Cinco homens são detidos por violentar e jogar criança de penhasco em Mato Grosso do Sul

O corpo da vítima de 11 anos foi encontrado sem roupas em uma pedreira de Dourado

pedreira em dourado
Legenda: O local está desativado e fica localizado próximo à aldeia indígena Bororó
Foto: reprodução/ TV Morena

Dois homens foram presos e três adolescentes apreendidos após confessarem ter matado e estuprado uma criança de 11 anos em Dourados, Mato Grosso do Sul. O corpo da menina foi encontrado sem roupas na segunda-feira (9) em uma pedreira desativada do município. As informações são do G1

Segundo a Polícia, as investigações identificaram os suspeitos, um deles era tio da vítima. No depoimento aos agentes de segurança, eles confessaram haver planejado levar a criança à pedreira. Chegando lá, a violentaram sexualmente.

Conforme a publicação, eles foram presos por estupro de vulnerável, femininicídio e homicídio qualificado. 

As investigações apuraram que dois dos adolescentes arrastaram a vítima até o local, próximo a um penhasco, e a obrigaram a ingerir bebida alcoólica e "passaram a abusar sexualmente dela. Segundo eles, a todo momento a vítima gritava, pedia socorro e acabou desmaiando", detalhou a Polícia. O tio da criança chegou à pedreira em seguida. 

"Quando a vítima começou a recobrar a consciência, voltou a pedir socorro e disse que ia denunciar os autores e por isso eles decidiram jogá-la do penhasco para não serem descobertos", diz a nota divulgada pela polícia.

Conforme o Conselho Tutelar, a menina morava na aldeia Bororó, tribo que compõem a maior reserva urbana indígena do país, junto a Jaguapiru. 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil