Hospital de Tel Aviv, em Israel, fecha última sala para pacientes com Covid-19

Encerramento é atribuído à velocidade da campanha de vacinação contra o coronavírus

Hospital Ichilov, em Israel
Legenda: Os últimos 18 enfermos que permaneciam na unidade de saúde foram destinados a uma sala especial.
Foto: reprodução/Facebook/Hospital Ichilov

O Centro Médico Sourasky de Tel Aviv, conhecido popularmente como Hospital Ichilov, encerrou a última sala destinada a pacientes de Covid-19 nesta terça-feira (30). O fechamento se dá três meses depois do começo da campanha de vacinação contra a doença em Israel. As informações são do portal Aurora Israel.

No local, foram estabelecidos seis pavilhões especiais — dois deles com Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) — para tratamento de pacientes com o novo coronavírus.

Os últimos 18 enfermos que permaneciam na unidade de saúde foram destinados a uma sala especial para terapia intensiva geral e terapia intensiva com Oxigenação por Membrana Extracorpórea (ECMO).

O fechamento é um indicativo do êxito atribuído à velocidade da campanha de vacinação, a qual reduziu dramaticamente os novos contágios pelo agente infeccioso.

Situação em Israel

Pouco antes das eleições, Israel autorizou voos a todos os destinos aéreos. Nesta terça, o território reabriu, pela primeira vez em um ano, a travessia da fronteira de Taba com o Egito. Com isso, israelenses que queiram desfrutar das praias da região podem aproveitar a abertura até dia 12 de abril.

Nova variante israelense

O Laboratório Central do Ministério da Saúde de Israel publicou, nesta terça, estudo que identifica uma variante israelense do coronavírus. O órgão classifica a cepa como "poco comum", "sem relevância clínica nem epidemiológica" e não a vincula a aumentos prévios de contágio no país.

A variante, identificada em amostras colhidas em julho do ano passado, também não teve impacto na morbidade ou na eficácia da vacina contra o coronavírus. Segundo os relatórios, a cepa foi detectada em 180 pacientes de partes distintas do território israelense.

Dados da pandemia em Israel

Segundo o Ministério da Saúde de Israel, 5.227.689 pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19, o que representa 56,1% da população. Já 4.739.694 já receberam inclusive o reforço do imunizante — 50,7% dos habitantes.

Ainda conforme a Pasta, a taxa de contágio da Covid-19 caiu, nessa segunda, a 0,9%. Após mais de 42 mil exames para diagnosticar o vírus, houve registro de apenas 356 novos casos.

O país registra, no momento, pouco mais de 8 mil casos ativos, dos quais somente 638 pacientes estão hospitalizados. Destes, 423 estão em estado grave, 206 conectados a respiradores artificiais e 226 em estado crítico. O número de óbitos em Israel chega a 6.188.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo