Polícia alerta sobre aumento de golpes de perfis falsos de hotéis do litoral cearense na rede social

As empresas esclarecem, nas páginas verdadeiras, que não oferecem sorteios e promoções em mensagens diretas

Praia de Águas Belas, em Cascavel, é um dos destinos mais procurados no litoral cearense
Legenda: Praia de Águas Belas, em Cascavel, é um dos destinos mais procurados no litoral cearense
Foto: Reprodução/ Hotel Varandas Beach

Perfis de hotéis do litoral cearense procuram clientes interessados em promoções e em participar de sorteios e enviam mensagens diretas pelas redes sociais. A Polícia Civil do Ceará (PCCE) alerta para a possibilidade de ser um golpe, que tem crescido no Estado. Os hotéis esclarecem, nas páginas verdadeiras, que não realizam esses tipos de ações.

Com a reabertura gradual do setor de turismo, os estelionatários estão aproveitando para praticar novos delitos. No crime em questão, eles criam páginas falsas de hotéis, nas redes sociais. Esse tipo de crime já ocorria há algum tempo, mas deu uma parada, por conta da pandemia, e agora retornou com tudo.
Carlos Teófilo
Delegado da Polícia Civil

Segundo o delegado adjunto da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), algumas vítimas são incentivadas a realizar um pagamento por transferência bancária, para aproveitar a promoção de uma hospedagem. "Muitas vezes, a vítima se desloca até o local do hotel e, somente quando chega, se dá conta que caiu em um golpe", afirma.

Micaela Alves, gerente do La Suite Praia Hotel, localizado em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), conta que um cliente, que já estava hospedado no hotel, caiu num golpe que tinha outro 'modus operandi'. Ele recebeu uma mensagem de um perfil falso, que se passava pelo La Suite e enviou um código por mensagem, para ele participar de um sorteio. Ao informar o código ao criminoso, ele teve o aplicativo WhatsApp "clonado". Dentro de minutos, o estelionatário pediu dinheiro emprestado para familiares e amigos da vítima.

Segundo Micaela, o Hotel já recebeu o relato de ao menos seis clientes sobre a tentativa de golpe dos perfis fakes, nas redes sociais, em 2021. O último ocorreu já neste mês de junho. O criminoso prometia R$ 150 para usar no hotel e pedia para a possível vítima informar o número do telefone dela para gerar um código. O Hotel nunca registrou Boletim de Ocorrência (B.O.) sobre o crime, mas costuma denunciar a página fake na rede social. 

Golpista prometia R$ 150 para usar no hotel localizado em Caucaia para a vítima
Legenda: Golpista prometia R$ 150 para usar no hotel localizado em Caucaia para a vítima
Foto: Reprodução

Não compactuamos com esses perfis fakes e sempre alertamos a nossos clientes que não solicitamos nenhum tipo de código e não enviamos links promocionais.
Micaela Alves
Gerente de hotel

As tentativas de golpe utilizando o nome do Hotel Varandas Beach, na Praia de Águas Belas, no Município de Cascavel, também não foram denunciadas à Polícia. O setor comercial da empresa informou que uma equipe de advogados sempre é informada sobre os crimes e toma as devidas ações. "Semanalmente recebemos relatos através de Instagram, Whatsapp que estão utilizando o nome do hotel para aplicar o golpe, promovendo sorteio", constata o Hotel.

Em um episódio, o golpista afirmou que o cliente participaria de um sorteio a três diárias gratuitas, com tudo incluso, no Hotel. Mas, para isso, ele teria que fornecer o número do telefone, a data de nascimento e o código que seria gerado em uma mensagem.

Criminoso prometeu que o cliente participaria de um sorteio a três diárias gratuitas, com tudo incluso, no hotel localizado na Praia de Águas Belas
Legenda: Criminoso prometeu que o cliente participaria de um sorteio a três diárias gratuitas, com tudo incluso, no hotel localizado na Praia de Águas Belas
Foto: Reprodução

Delegado dá dicas para não cair no golpe

A Delegacia de Defraudações e Falsificações tem investigações em andamento sobre os golpes cometidos por perfis falsos de hotéis no Ceará, mas não pode fornecer informações específicas sobre os casos. O delegado Carlos Teófilo deu dicas para não cair nessa prática criminosa e destacou a importância do registro do crime junto à Polícia Civil.

"Ter muito cuidado quando for fazer uma compra pela internet; fazer uma busca se há outras páginas ou redes sociais daquele hotel; ligar para todos os telefones que encontrar para ter certeza que está falando com um representante do hotel; e ter muito cuidado quando for fazer o depósito, verificar se aquela conta que está sendo transferida e se a conta fica localizada na mesma cidade do hotel, porque muitas vezes o estelionatário utiliza uma conta Pessoa Física e de outros locais", lista.

Teófilo acrescenta "quanto aos donos dos hotéis, sempre que tomem conhecimento do crime em questão, coloquem nas redes sociais, divulguem, para evitar novos golpes, e entrem em contato com a Delegacia de Defraudações, para que nós iniciemos uma investigação sobre o fato".

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança