Mulheres são presas suspeitas de aplicar golpes ao alugar veículos anunciados em redes sociais

Segundo a Polícia Civil, a dupla alugava carros de pessoas físicas e, ao invés de devolvê-los, revendiam ou enviavam para desmanches

Carros roubados em Fortaleza maio de 2021
Legenda: A Polícia conseguiu recuperar dois carros que foram roubados pela quadrilha
Foto: divulgação

Três mulheres foram presas suspeitas de participarem de um esquema especializado em aplicar golpes e roubar carros em Fortaleza. Segundo informações da Polícia Civil, divulgadas nesta sexta-feira (14), duas delas alugavam veículos e, ao chegar a data de entrega, não devolviam os automóveis, lucrando com a venda ou o desmanche do objeto. A terceira é suspeita de receptação. 

A Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC) descobriu o esquema após uma pessoa denunciar, na quarta-feira (12), que havia alugado o carro para duas das suspeitas e, ao chegar a data da devolução, não teria conseguido entrar em contato com elas.

Mulheres presas pela Polícia Civil suspeitas de roubar carros em Fortaleza
Legenda: Segundo depoimento à Polícia, as mulheres ganharam R$ 500 para participar do esquema e R$ 1.000 a cada veículo roubado
Foto: divulgação

No mesmo dia, os investigadores conseguiram identificar e prender em flagrante Joenya Kerbia Gondim de Miranda, de 39 anos, e Socorro Monteiro da Silva, 36 anos. Ambas sem antecedentes criminais. No momento da captura a dupla estava tentando fazer outra vítima. 

Na delegacia, uma delas confessou todo o esquema, que consistia na locação de veículos, anunciado por pessoas físicas em redes sociais, que, após serem roubados, eram enviados para desmanches ou passavam por adulteração para serem revendidos. Elas se passavam por motoristas de aplicativo que desejavam locar os automóveis para trabalhar.

Segundo o depoimento, um homem era responsável pela seleção e contato com as vítimas, além de recrutar pessoas para participar da aplicação do golpe. Os membros ganhavam R$ 500 para entrar no esquema, além de receberem R$ 1.000 a cada carro roubado. A Polícia não divulgou a identidade do mentor.

Conforme o titular da DRFVC, delegado Pedro Viana, Joenya Kerbia Gondim e Socorro Monteiro chegaram a registrar diversos boletins de ocorrência em delegacias afirmando terem sido vítimas de roubo dos veículos alugados, para despistar os locadores, ou então apenas mudavam de número e "sumiam" com os automóveis. 

"Eles agiram no mês de abril deste ano, então a gente percebe que, pelo jeito delas, elas já agem há algum tempo", detalhou o delegado. 

Receptação dos veículos roubados

Durante o depoimento, uma das suspeitas informou a localização de um dos carros roubados. Ao chegarem ao endereço, os policias encontraram o veículo e prenderam a terceira suspeita, uma gerente de banco, de 42 anos, por interceptação.

Após a captura da mulher, o companheiro dela procurou a delegacia para entregar um segundo automóvel que também teria sido roubado por Joenya Kerbia Gondim e Socorro Monteiro. 

Conforme o delegado, a gerente e o companheiro foram apontados como participantes do esquema por uma das suspeitas, mas a informação não foi confirmada pela outra. A Polícia segue investigado se a bancária e o namorado tinham conhecimento do golpe. 

"Você adquirir um veículo no valor muito a quem do mercado. O veículo sem uma transferência, sem uma documentação que lhe faça crer que é uma negociação lícita, no mínimo é uma receptação por parte dela", explicou Pedro Viana.  

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança