Motorista é encontrado morto com as mãos amarradas em Pindoretama

A vítima tinha o hábito de fazer corridas para o município, conforme a família

motorista pindoretama
Legenda: Carro da vítima foi abandonado no local do crime
Foto: Reprodução

A Polícia Civil investiga o assassinato de um motorista particular de 49 anos, encontrado morto e com as mãos amarradas, dentro do próprio veículo, em uma área de matagal no município de Pindoretama, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Francisco Lopes Gama, conhecido como 'Galego', apresentava ferimentos causados por arma de fogo. O corpo foi encontrado na tarde deste domingo (18).

Segundo o filho da vítima, Diego Gama, o pai já costumava fazer viagens a Pindoretama para levar uma passageira, há, pelo menos, cinco meses. A família, porém, não conhece a cliente.

Galego, que não possuía antecedentes criminais, teria ido ao município buscar a cliente, mas não retornou do último serviço e estava desaparecido desde a madrugada do domingo. 

"A gente não sabe o nome dela, como ela é, quantos anos, não sabe de nada. Não sei nada dela, porque como ele fazia corrida para cliente confiável, praticamente amigo dele, a gente não questionava quem era e para onde era", ponderou. 

motorista
Legenda: 'Galego' foi morto enquanto trabalhava como motorista particular
Foto: Arquivo pessoal

Conforme a família, 'Galego' será sepultado na cidade de Apodi, no Rio Grande do Norte (RN).

"Está difícil acreditar que perdi meu pai, um grande amigo, grande homem, meu herói, minha principal fonte de inspiração", lamentou Diego.

Apuração

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que a Polícia Civil do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia Metropolitana de Cascavel, investiga as circunstâncias do homicídio.

"A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) esteve no local e colheu indícios que irão auxiliar os trabalhos policiais. A Polícia Militar do Ceará (PMCE) realiza diligências na região. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da PCCE também colabora com os trabalhos policiais", detalhou o comunicado.

Ainda conforme a Pasta, a população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da SSPDS, ou para o (85) 3334-3591, da Delegacia Metropolitana de Cascavel. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança