Duas pessoas são indiciadas por morte de jovem em acidente de jet ski em Iguatu

Caso ocorreu em 5 de julho. Vítima chegou a ser operada, mas não resistiu

Letícia Paloma da Silva Gomes, vítima do acidente
Legenda: Vítima sofreu lesões gravíssimas e não resistiu, mesmo após passar por cirurgia
Foto: reprodução/redes sociais

Duas pessoas foram indiciadas por homicídio culposo pela morte de Letícia Paloma da Silva Gomes, 22 anos, morta após acidente de jet ski em Iguatu, no interior do Ceará, em 5 de julho.

A jovem andava como passageira no veículo, guiado pelo cunhado, quando foi jogada abruptamente para dentro do Açude Trussu em uma das manobras, sofrendo lesões gravíssimas.

A vítima chegou a ser operada Hospital Regional do Cariri, mas não resistiu e morreu no dia seguinte.

O motorista e o proprietário do jet ski foram indiciados por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. O condutor não possuía habilitação para guiar o veículo; o dono, por sua vez, efetivou a entrega irregular da moto aquática a uma pessoa não habilitada, assumindo, assim, o risco de produzir morte trágica.

O inquérito sobre o caso será encaminhado para o Ministério Público e Poder Judiciário do Estado, os quais analisarão as provas e circunstâncias dos fatos para decidirem se receberão a denúncia ou promoverão reprimenda legal contra a dupla.

Por meio da Capitania dos Portos, a Marinha do Brasil (MB), que fiscaliza embarcações e habilitações, segue apurando os fatos administrativamente, já tendo realizado vistorias e multas.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança