Diretor de clínica suspeito de manter 33 mulheres em situação de cárcere privado é preso no Crato

O homem é suspeito de cometer os crimes de abuso sexual, maus-tratos, apropriação de benefícios e cárcere privado

Na clínica, a Polícia Civil constatou que todas as mulheres estavam aprisionadas em celas sem condições sanitárias
Legenda: Na clínica, a Polícia Civil constatou que todas as mulheres estavam aprisionadas em celas sem condições sanitárias
Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Um diretor de uma clínica de repousos para mulheres idosas e com problemas psiquiátricos, localizada no bairro Mirandão, no Município do Crato, foi preso pela Polícia Civil do Ceará (PC-CE), na manhã desta quinta-feira (12). Ele é suspeito de cometer os crimes de abuso sexual, maus-tratos, apropriação de benefícios e cárcere privado. 

Fábio Luna dos Santos, de 35 anos, foi preso preventivamente, no mesmo Município, por policiais civis da Delegacia de Defesa da Mulher de Crato (DDM), após denúncias de abuso sexual contra duas vítimas. 

A Polícia Civil informa que, na clínica, constatou que todas as 33 mulheres estavam aprisionadas em celas sem condições sanitárias. Por esse motivo, o suspeito também foi autuado em flagrante por maus-tratos e cárcere privado. Além disso, são investigados crimes de apropriação de benefícios das vítimas.

Mais informações sobre o caso serão divulgadas pela Polícia Civil durante esta quinta (12).

Clínica era voltada para o repousos de mulheres idosas e com problemas psiquiátricos
Legenda: Clínica era voltada para o repousos de mulheres idosas e com problemas psiquiátricos
Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Quero receber conteúdos exclusivos sobre segurança