Em defesa da classe, Idalmir Feitosa declama "Acróstico do Vereador"

Ele anunciou que encaminharia uma cópia do texto a todas as Câmaras do Estado

O primeiro-secretário da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), Idalmir Feitosa (PR), saiu em defesa dos vereadores na manhã desta terça-feira (12), algo que ele costuma fazer com frequência na tribuna da Casa. O que chamou a atenção desta vez foi a ferramenta da qual o parlamentar fez uso: um poema. Em meio a um discurso sobre a importância dos parlamentares municipais, ele declarou a composição de sua autoria. Ele optou por um acróstico, tipo de poema onde cada letra de uma palavra dá início a um verso. E a palavra escolhida foi "vereador".

"Neste acróstico, quero evidenciar a importância e a grandeza do vereador na plenitude do exercício do seu mandato", declarou Feitosa, que avalia que "o pouco nível de nossa cultura cívica não econraja que as pessoas conscientemente procurem reconhecer a valorização das ações políticas do vereador". O parlamentar anunciou que enviaria o poema a todas as Casas Legislativas municipais do Ceará. 

De acordo com o decado dos vereadores da Casa, é preciso que a categoria imponha-se. "Precisamos nos garantir, sermos menos subservientes, pois isso descaracteriza a dignidade e a valorização de qualquer cidadão", explica. Com o poema, ele afirma que quer despertar uma reflexão, levando os vereadores a se questionarem "se eu sou representante do povo, por que não me respeitam?".


Categorias Relacionadas