Eleitorado idoso aumenta mais de 30% em dez anos no Ceará

Em 2010, 919,9 mil pessoas com 60 anos ou mais estavam aptas a votar. Neste ano, são 1,2 milhão. Em cenário de pandemia, a população a partir desta faixa etária pode ter peso. No Ceará, 572 mil eleitores têm acima de 70 anos

fotografia
Legenda: Ao todo, 1,2 milhão eleitores com mais de 60 anos são esperadas nos locais de votação no próximo dia 15 de novembro
Foto: Natinho Rodrigues

A quantidade de eleitores com mais de 60 anos no Ceará deu um salto nos últimos dez anos. Desde 2010, o crescimento foi de 31,3%. Ao todo, 1,2 milhão de pessoas dessa faixa etária são esperadas nos locais de votação no próximo dia 15 de novembro, quando ocorre o primeiro turno. Há dez anos, de acordo com dados do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), eram 919,9 mil eleitores idosos no Ceará. 

Em números absolutos, isso representa um acréscimo de quase 288 mil eleitores na faixa etária a partir dos 60 anos. Acima de 70 anos, público para o qual o voto é facultativo, há 577 mil cearenses – um voto que pode ser decisivo na Eleição municipal atípica por conta da pandemia. 

Para efeito de comparação, a diferença de votos que decidiu as eleições de 2016, entre Roberto Cláudio (PDT) e Capitão Wagner (Pros, à época PR), foi de 90,3 mil votos. 

De acordo com o cientista político Emanuel Freitas, da Universidade Estadual do Ceará (Uece), o aumento segue padrão de envelhecimento da população brasileira. “Tivemos um aumento na expectativa de vida nas últimas décadas”, apontou. 

De acordo com ele, a expectativa é de que essa geração tenha uma maior ‘criticidade’ política, já que passou por importantes ciclos da política como a redemocratização do País, a estabilização do real e os últimos governos.

“Mas essas transformações são vistas de acordo com a realidade de cada pessoa. Alguém de 60 anos na Capital é diferente de alguém com 60 anos no Interior. Há diferenças mesmo entre os bairros”, avalia. 

“O que podemos esperar realmente desse eleitorado é o mesmo que podemos esperar das outras faixas etárias. A ideia não prediz como o sujeito votará, porque esse sujeito foi capturado por uma série de clivagens da sociedade”, completa Freitas. 

ARTE

Em dois anos 

Desde as últimas eleições gerais, em 2018, também há aumento na quantidade de votantes com mais de 60 anos. Em dois anos, o crescimento foi de 10%. De acordo com a cientista política Monalisa Soares, professora da Universidade Federal do Ceará (UFC), propostas de políticas públicas para essa fatia do eleitorado aparecem durante as campanhas, mas o público-alvo dos planos de governo costuma ser outro. 

“Essa percepção de política para a juventude ser mais enfatizada se dá tanto pela disposição dos mais jovens em questionar como também no pensamento de que esses jovens são o futuro”, explica Soares. Para ela, essa priorização se dá ainda pelos tipos de projetos voltados à juventude. “São mais socializações possíveis; inserção no mercado de trabalho, formação educacional e políticas de inclusão, por exemplo”, diz. 

O voto é obrigatório para pessoas acima de 18 anos. Contudo, a Constituição Federal determina que o voto é facultativo para os maiores de 70 anos. Coordenadora de eleições do TRE-CE, Edna Saboia alerta que essa parcela da população é fundamental para decidir os representantes. “Ainda que seja facultativo (o voto), é importante usufruir dessa conquista, que é uma garantia constitucional”. Neste ano, a parcela do eleitorado que poderá escolher se irá ou não às urnas corresponde a 572,3 mil eleitores cearenses. 

Pandemia 

Em meio ao cenário de pandemia da Covid-19 – em que tal faixa etária está inclusa no grupo de risco –, o receio desses eleitores, porém, aumenta. A coordenadora de eleições do TRE-CE garante, entretanto, que todos os protocolos sanitários serão seguidos no dia da eleição para não colocar em risco a população. 

“Haverá um horário especial de votação para o eleitor idoso. Será das 7 horas às 10 horas. Os mesários de todas as sessões estarão de máscaras descartáveis e viseiras faciais, assim como haverá álcool (em gel) disponível para mesários, equipe de apoio e eleitores”, cita Saboia. Ela ressalta ainda que o uso de máscara será exigido nos locais de votação. “Recomenda-se também que todos levem uma caneta para usar na hora da identificação da votação”, destaca. 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre política

Assuntos Relacionados