Porto Alegre libera funcionamento de shoppings, bares, igrejas e academias

Capital gaúcha exige adaptações dos estabelecimentos, como ocupação máxima de 50% e uso de máscara

Legenda: Prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), assinou decreto sobre reabertura de estabelecimentos comerciais
Foto: Foto: Agência Brasil

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior (PSDB), liberou por meio de decreto o funcionamento de shoppings, bares e academias. A reabertura dos estabelecimentos, porém, precisa se adaptar ao "novo normal" com uso de máscara, distância mínima entre clientes e ocupação máxima de 50%.

Pelo decreto municipal, academias podem abrir com apenas um frequentador a cada 16 m². A prática de esportes individuais, sem contato físico, também está liberada, inclusive em quadras.

O relaxamento das regras da capital gaúcha vale a partir desta quarta-feira (20). Shoppings devem reabrir nos próximos dias, enquanto se adaptam às mudanças. O comércio de rua já vinha funcionando havia cerca de 15 dias na cidade.

Como tática de combate à transmissão do novo coronavírus, o Rio Grande do Sul segue um modelo de distanciamento voltado às atividades econômicas por bandeiras coloridas, que não impede circulação de pessoas.

Os restaurantes do tipo buffet também estão autorizados a receber consumidores, desde que a comida seja servida por um funcionário, evitando que diversos pessoas tenham contato com os alimentos, por exemplo. Bares também podem atender presencialmente os clientes.

Antes, o setor de alimentação podia funcionar no sistema de retirada no local ou tele-entrega. Agora, as pessoas podem consumir no local com distância mínima de 2 metros e ocupação máxima do local de 50%.

Missas e cultos estão autorizados com número máximo de 30 fiéis.

O setor cultural segue parado, com teatros, cinemas e centros culturais fechados. Casas noturnas tampouco podem reabrir as portas.

A flexibilização em Porto Alegre, cidade gaúcha que mantinha as regras mais rígidas de distanciamento apesar do relaxamento estadual, foi bem recebida por empresários.

"Avaliados os resultados da abertura inicial do comércio há cerca de 15 dias, o prefeito Marchezan cumpre com seu comprometimento neste novo passo rumo à retomada das atividades econômicas, de forma mais expansiva e totalmente responsável com a saúde e a proteção da população. Da mesma forma, os empresários da capital se mostram satisfeitos e prontos para a reabertura, cumprindo seu papel por zelar pela segurança sanitária de funcionários e clientes", disse o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL POA), Irio Piva, em nota.


Categorias Relacionadas