Empate não disse sobre o jogo

Confira a coluna desta sexta-feira (6) do comentarista Wilton Bezerra

Atletas de Fortaleza e River Plate disputam bola
Legenda: O Fortaleza empatou com o River Plate em 1 a 1 na Arena Castelão, pela Libertadores
Foto: Thiago Gadelha / SVM

O Fortaleza viu passar, no primeiro tempo, a oportunidade de despachar o River Plate, por uma boa margem

Lucas Lima, de notável exibição na fase iniicial, empilhou finalizações para seguidas defesas de Armani.

Moisés, Tinga e Felipe engrossaram a relação de chances para o tricolor marcar.

Proprietário das melhores tramas e pegando em cima, o Fortaleza abriu a contagem, logo cedo, em jogada de bela urdidura de Crispim e Lucas Lima, que Romero guardou.

A penalidade cometida por Benevenuto produziu um empate desconectado do jogo.

No segundo tempo, o Fortaleza não segurou o ritmo da etapa inicial, o que possibilitou uma rearrumação do time argentino.

Silvio Romero comemora gol pelo Fortaleza
Legenda: Silvio Romero marcou o gol do Fortaleza na Arena Castelão
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Pochentino perdeu grande oportunidade para o River e, das modificações feitas pelo treinador Vojvoda, a utilização de Kaiser foi a que mais impactou.

A falta absurda cometida sobre ele, que o juiz não marcou, se dentro da área (tenho dúvidas), foi pênalti.

Fiquei com a impressão de que foi feita fora da área, com queda dentro.

De Pietri, Robson e Capixaba não contribuiram tanto.

O time argentino até tocou melhor a bola, levando o Tricolor para um posicionamento pouco ofensivo.

Destaque para atuações de Tinga, Lucas Lima e Crispim, pelo Fortaleza.

Armani, goleiro do River, fez um primeiro tempo impecável.