Protocolo da Arena Castelão: conheça as regras para realização de jogos na volta do futebol

A Arena Castelão já tem um protocolo de retomada dos jogos, mesmo ainda sem data para o reinício do Campeonato Cearense. O mesmo documento, respeitando as particularidades, deve ser replicado para outros estádios

Legenda: Protocolo para jogos na Arena Castelão prevê limitação de até 225 pessoas dentro da arena e medidas de segurança
Foto: Foto: arquivo / SVM

O documento mais importante para a retomada dos jogos de futebol no Estado do Ceará é o protocolo de operação de partidas. O Diário do Nordeste teve acesso, com exclusividade, ao documento de 14 páginas, que traz uma série de medidas e restrições sanitárias para quando os jogos forem retomados na Arena Castelão. Embora seja voltado para o Gigante da Boa Vista, o arquivo é considerado um "protocolo master" para todos os estádios cearenses, com adaptações para a especificidade de cada um.

Entre as principais medidas previstas no protocolo está a limitação de pessoas. Quando retomados, os jogos, obviamente, ocorrerão de portões fechados, sem a presença de torcedores.

Confira quais e quantos profissionais terão acesso ao estádio

Em cada partida, haverá um limite de, no máximo, 225 presentes, incluindo todos os envolvidos. Na prática, este número deverá ser ainda menor. O quantitativo total poderá variar de acordo com o estabelecido no protocolo a ser emitido pelo Governo do Estado, por meio de decreto.

Cada time terá direito a uma delegação com 45 pessoas, entre jogadores, membros de comissão técnica, diretoria, seguranças, responsáveis pela operação de jogo, etc. Além disso, somente pessoas essenciais para a partida estarão presentes, como os quatro árbitros, seis gandulas e quatro maqueiros.

225 pessoas
Será o quantitativo máximo de profissionais permitidos durante as partidas de futebol no Castelão

Barreiras e entradas

O clube mandante fica responsável por implementar duas barreiras para checagem da autorização de acesso fornecida pela Federação Cearense de Futebol (FCF) e aferição de temperatura corporal de cada profissional.

As entradas ocorrerão por diferentes setores, dependendo da atividade. Atletas e demais integrantes de clubes e FCF entrarão direto pelos vestiários, acesso diferente ao dos profissionais de imprensa, limpeza, segurança e etc, que será por outra parte.

Somente será permitida a entrada de quem estiver devidamente autorizado, contanto que atenda às condições de segurança sanitária no momento do acesso, como temperatura, uso obrigatório de máscara e todas as demais obrigações exigidas em decreto governamental. Não será permitida a entrada de profissionais do grupo de risco da Covid-19.

Além disso, será obrigatório o uso de máscara durante a permanência nas dependências da Arena Castelão e todas as demais obrigações exigidas em decreto do Governo do Estado, cada profissional deverá portar seu próprio recipiente de álcool em gel 70% e uma garrafa de água para uso pessoal. Cada um, assim que chegar, deverá se encaminhar e permanecer em seu devido setor, seguindo a regra de ocupação de alternância de cadeiras e distanciamento, não podendo transitar por quaisquer outras áreas não credenciadas.

O documento foi produzido pela Federação Cearense de Futebol (FCF) em parceria com a Secretaria do Esporte e Juventude do Estado do Ceará (Sejuv), a administração da Arena Castelão, membros da Prefeitura Municipal de Fortaleza e dos departamentos médicos dos clubes Ceará e Fortaleza. Agora, aguarda aprovação do governador Camilo Santana (PT).

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte