Jael reconhece falta de gols, mas destaca força coletiva do Ceará na briga pela Libertadores

Titular com Tiago Nunes, atacante tenta manter a sequência no time principal e destaca contribuição nas partidas

Atacante do Ceará, Jael, disputa bola com jogador do Sport
Legenda: O atacante Jael tem sido importante no Vovô na Série A, mas admite que tem feito poucos gols
Foto: KID JUNIOR

O atacante Jael ganhou uma sequência com o técnico Tiago Nunes e tem sido titular do Ceará na Série A do Campeonato Brasileiro. O camisa 9, reconhece que tem faltado gols com a camisa do Ceará - São 2 em 21 jogos na Série A e 5 no ano - mas que prefere destacar o coletivo do time e a chance de uma vaga na Libertadores de 2022.

Ele comemorou o espaço ganho com o novo treinador e admitiu a falta de gols na temporada 2021, comparando o período com os dois treinadores: Guto e Tiago.

O Tiago chegou com proposta diferente. Com Guto, eu não tive sequência pelo fato das lesões, mas graças a Deus desde que Tiago chegou não tive nenhuma lesão. Não estou relacionando as lesões ao Guto. Estamos sujeitos a lesões, ao calendário. É importante o jogador ter sequência, se sentir importante. Não tenho feito muitos gols. Reconheço que está faltando
Jael
Atacante do Ceará

Confira a coletiva do atacante Jael

Coletivo em primeiro lugar

Em seguida Jael destacou que o importante é o coletivo do time e ajudar a equipe a conquistar uma vaga na Libertadores.

"O primeiro pensamento é o coletivo. Reconheço que não foi um ano muito bom. Tiveram vários fatores, muitas lesões. Nunca tive tanta lesão na minha vida. Infelizmente, veio acontecer nesse ano. Penso mais no coletivo. Meus números só aparecem em passes e gols, mas têm números que são importantes para o atleta profissional que não aparecem. O mais importante é que meu time está na briga por competições internacionais", completou.

Jael acredita que um grande passo será dado caso o Alvinegro vença o Corinthians nesta quinta-feira no Castelão com apoio da torcida. 

“É um jogo importante e de dois clubes que pensam em Libertadores. É aproveitar o que a gente tem de melhor para que possamos fazer um grande jogo, pois deve ser uma partida decidida nos mínimos detalhes. A torcida aqui é muito apaixonada e, a cada dia que passa, eu me surpreendo mais com o torcedor e com a atmosfera que ele vem criando jogo a jogo. Esse é um fator muito importante para a gente.Temos de aproveitar isso tudo para fazer um grande jogo”, finalizou.  

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte