Gabriel Medina ficará de fora da última etapa do Mundial de Surfe por não ter se vacinado

Imunizantes já haviam sido oferecidos a delegação brasileira antes da Olimpíada de Tóquio

gabriel medina
Legenda: Medina não conseguiu pódio nos Jogos de Tóquio
Foto: Yuki Iwamura/AFP

Gabriel Medina não disputará a última etapa do Circuito Mundial de Surfe (WCT), em Teahupoo, na Polinésia Francesa, por não ter tomado a vacina contra a Covid-19. 

O surfista não se vacinou, apesar dos imunizantes da Pfizer e da Sinovac terem sido oferecidos pelo Ministério da Saúde a atletas, membros das comissões técnicas e dirigentes que foram a Tóquio representar o Brasil. 

“Eu não vou para Teahupoo porque não tomei a vacina, aí teria que fazer dez dias de quarentena, não dá tempo de ir do México para lá, que é uma seguida da outra. Então, serei obrigado a não ir. Sacanagem, mas de boa", revelou o surfista durante uma live.

Porém, o surfista estará na penúltima etapa prévia, em Barra de la Cruz, no México, entre 10 e 19 de agosto. Já a final em Teahupoo está marcada para os dias 24 de agosto e 3 de setembro.

Ranking

Medina lidera o campeonato com 46.720 pontos. O medalhista de ouro em Tóquio, Italo Ferreira aparece na segunda posição com 33.555.

“Eu posso descartar uma nota, então de boa”, disse o surfista, que ainda pode consegir o tricampeonato devido a uma novidade no regulamento. Pelas novas regras, o campeão será definido em uma etapa extra, o WSL Finals, que acontecerá em Trestles, nos EUA, a partir de 8 de setembro.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte

Assuntos Relacionados