Diretor da OMS diz que risco de contaminação por Covid-19 na Olimpíada de Tóquio é inevitável

A organização do evento registrou 79 casos positivos do novo coronavírus até quarta-feira (21)

Pessoa caminha de máscara na frente do símbolo olímpico
Legenda: A cidade de Tóquio registrou aumento dos casos de Covid-19 antes dos Jogos Olímpicos
Foto: Philip Fong / AFP

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou nesta quarta-feira (21) que o risco de contaminação por Covid-19 na Olimpíada de Tóquio é inevitável. Por isso, ele acredita que os Jogos não devem ser avaliados pelo número de casos que serão registrados até o dia 8 de agosto, data de encerramento do evento.

"A marca do sucesso do evento não é registrar nenhum caso de Covid-19. É garantir que os casos sejam identificados, isolados, investigados e cuidados o mais rápido possível para que a transmissão seja interrompida", declarou o dirigente da OMS.

Tedros Adhanom Ghebreyesus com semblante sério em conferência da OMS
Legenda: Tedros Adhanom Ghebreyesus é o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS)
Foto: Fabrice Coffrini / AFP

Tedros Adhanom destacou que "não há risco zero na vida" e afirmou que o Japão "pode dar coragem a todo o mundo" com a realização dos Jogos. "Que os raios de esperança desta terra iluminem um novo amanhecer por um mundo mais saudável, seguro e justo. É sincera a minha esperança que os Jogos de Tóquio sejam bem-sucedidos", completou.

Pandemia na Olimpíada

O número de casos de Covid-19 relacionados à Olimpíada chegou a 79 no Japão nesta quarta-feira (21), com novos atletas apresentando testes positivos para o novo coronavírus. Especialistas temem que o evento possa espalhar o vírus por mais países, aumentando o número de infectados também em solo japonês.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte