Após interesse de Raffael, presidente do Ceará confirma desejo de acordo: "a bola está com ele"

Dirigente postou conversa descrita por Raffael na entrevista. Atleta quer resolver pendências agravadas pela situação do coronavírus

Robinson de Castro, presidente do
Legenda: Robinson de Castro, presidente do Ceará
Foto: Thiago Gadelha

A entrevista do meia/atacante cearense Raffael, ex-Borussia Monchengladbach, ao programa Debate Jogada, do Diário do Nordeste, que foi ao ar nesta terça-feira (7), repercutiu entre os torcedores e também dirigentes do Ceará. Após o atleta dar claras demonstrações que pretende defender o Alvinegro, o presidente do Vovô, Robinson de Castro, fez uma postagem em que justifica o não fechamendo negócio no momento, mas deixou uma "pista" que um acordo deve ser selado em breve.

Robinson de Castro postou uma conversa de WhatsApp com o atacante, que foi descrita com detalhes por Raffael durante a entrevista. Em seguida, comentou:  Confira abaixo: "Conversei com o Raffinha na quinta-feira passada. Ele descartou retornar ao Brasil agora. Ele já sabe do nosso interesse. A bola está com ele!! @cearasc".

Ao Debate Jogada, Raffael falou que realmente, no momento, não está podendo ir ao Brasil por conta da situação da pandemia, que o deixaria impossibilitado de retornar à Europa em caso de necessidade. Mas que, resolvendo as pendências, estaria preparado para "negociar com o clube".

Confira trecho específico:

O meia-atacante, que trilhou carreira toda no exterior, afirmou ainda que só não vestirá a camisa do Alvinegro se o clube não tiver interesse em sua contratação.

"Eu só não iria pro Ceará se o Ceará não me quisesse, não tivesse o interesse. Se me falassem que tem um elenco muito forte, eu iria entender. Eu sou torcedor e sei, conheço as características de cada jogador, hoje eu também posso afirmar que é um elenco muito forte. Mas tenho preferência total pelo Ceará. Se o Ceará dissesse que não, iria para outro clube. Com relação ao tempo de contrato, eu preferiria de seis, sete, oito meses de contrato, pra ver o meu desempenho, como eu iria me adaptar nesse novo estilo. Eu acharia mesmo viável esse tipo de contrato", garantiu.

Confira vídeo completo da entrevista de Raffael ao Debate Jogada