Análise: Torcidas de Vovô e Leão crescem e alcançam potências nacionais

Em pesquisa Datafolha de 2019, Vovô e Leão estão empatados com 1% entre as 18 maiores torcidas do País, além de alcançarem Flu, Botafogo e Bahia

Legenda: A pesquisa Datafolha de 2019 comprovou o crescimento nacional das torcidas de Ceará e Fortaleza, refletindo o momento vivido em campo, com títulos, presença na Série A e estádios lotados
Foto: FOTO: KID JUNIOR

As torcidas de Ceará e Fortaleza sempre foram reverenciadas Brasil afora pelos espetáculos nas arquibancadas lotando o Castelão, independentemente do momento das equipes no cenário nacional, mas raramente apareciam com destaque nas pesquisas de torcidas de caráter nacional. Mas o cenário mudou na última década, com participações na Série A (como a deste ano, juntos na elite), títulos regionais e campanhas de destaque na Série B, sempre com estádios lotados.

O crescimento dos clubes foi acompanhado pelas torcidas, que deixaram de ser regionais para se tornarem nacionais. Uma prova é a pesquisa Datafolha de 2019, com as torcidas de Ceará e Fortaleza empatadas com 1% e juntas com antigas potências nacionais como Botafogo, Fluminense, Bahia e Sport, clubes que historicamente tinham mais força, visibilidade e mídia no cenário nacional, impactando no tamanho de suas torcidas.

No Nordeste, o Bahia lidera com 4% ao lado do Sport, com um empate entre Fortaleza, Ceará, Vitória e Santa Cruz, com 2%. Ou seja, Ceará e Fortaleza contam com mais torcida em outras regiões do Brasil para igualar nacionalmente com Sport e Bahia.

Estimativa

A pesquisa Datafolha realizada foi composta por 2.878 entrevistas em todo o Brasil, distribuídas em 175 municípios. A margem de erro máxima para o total da amostra é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, dentro do nível de confiança de 95%.

E o Diário do Nordeste fez uma projeção sobre a torcida absoluta de Ceará e Fortaleza, a partir da estimativa oficial da população brasileira, atualizada pelo IBGE em 1 de julho de 2019: de 210.147.125 milhões de pessoas.

Assim, Ceará e Fortaleza, com 1% da torcida nacional, teriam estimados 2,1 milhões de torcedores. Como não poderia deixar de ser, os representantes de ambos receberam com bons olhos o resultado da pesquisa.

"Nos últimos 30 anos, os times que integravam o Clube dos 13 tinham uma série de vantagens, de privilégios financeiros, em mídia, cotas de TV, influenciando no tamanho de suas torcidas e o Ceará precisou crescer com o próprio esforço, com as próprias pernas. O Ceará cresceu nacionalmente em torcida, mídia e resultados em campo, com campanhas na Copa do Nordeste, Série B, Série A, Copa do Brasil e se tornou um clube simpático, pois Vozão só o Ceará mesmo é. E claro, houve uma diminuição de torcedores mistos, com o Ceará conseguindo fidelizar uma massa de torcida pelos resultados em campo. Hoje, ter um empate técnico com Fluminense, Botafogo e Bahia, por exemplo, clubes que historicamente tiveram muito espaço no cenário nacional é prova do nosso crescimento", declarou o presidente do Ceará, Robinson de Castro.

"Vejo a pesquisa com muita satisfação e dentro do que imaginávamos por indicativos importantes, como engajamento dela nas redes sociais nas mais variadas mídias, em número de sócios torcedores e comparecimento nos estádios, estando sempre entre as 20 maiores. O Fortaleza está equiparado em torcida com clubes que historicamente tiveram mais espaço em mídia no cenário nacional, como o Botafogo, Fluminense e Bahia, e que acreditávamos ter mais torcida que a gente, indica um crescimento importante. Muitos consideravam o Fortaleza como um clube de torcida regional, mas nossa torcida é nacional e a colocação na pesquisa prova isso. Os números do Datafolha são fiéis pelos indicadores que temos no clube e ficamos muito satisfeitos", declarou Marcel Pinheiro, diretor de marketing do Fortaleza.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?