Dinheiro e poder se tornaram um vício, diz Cabral ao justificar propinas

O emedebista decidiu confessar ter recebido propina após passar mais de dois anos negando ter solicitado suborno