Passo a passo: Como montar um empreendimento em casa gastando pouco

Especialista aponta as empresas virtuais e os serviços de delivery como tendências para 2021

Esta é uma imagem de alguém trabalhando em home office
Legenda: Especialista aponta os empreendimentos virtuais e os serviços de delivery como tendências para 2021
Foto: Agência Brasil

Um novo ano que se inicia também pode ser uma oportunidade para começar um novo negócio. Em 2021, uma das tendências é a aposta no home office, modalidade em que o empreendedor pode montar uma empresa dentro de casa, oferecendo serviços digitais e/ou no formato delivery, conforme projetam especialistas.

Primeiro passo

Para ter um empreendimento digital, os primeiros passos são similares ao de um negócio físico. O analista do Sebrae e especialista em Experiência do Cliente, Alisson Gomes, explica que em ambos os casos, o empresário precisa ter conhecimento do que vai vender, qual o público-alvo e onde irá ofertar esses produtos e serviços. 

“É importante entender que o negócio remoto é apenas uma modalidade, mas a gente não consegue fugir do escopo de montar qualquer empreendimento, que é saber quais são os produtos que vai produzir, saber quais são as fontes de matéria-prima, precificar, como vai armazenar isso, onde você vai vender, quais são os canais e como você vai se relacionar e conquistar com novos clientes”, esclarece.

Apesar das semelhanças, Gomes elencou algumas das particularidades do empreendimento desenvolvido dentro de casa. Confira: 

Segmentos tendências 

O comércio virtual é uma das apostas para 2021 ainda por conta dos reflexos da pandemia, indica o analista do Sebrae. Segundo ele, no ano que vem, os consumidores vão continuar buscando evitar o contato presencial, priorizando o consumo virtual e as entregas por delivery. Nesse cenário, as áreas de alimentação por delivery, prestação de serviços remotos e o e-commerce são os segmentos com maiores potenciais para serem desenvolvidos em casa.

Ouça o Podcast Vem Empreender

Competição

Um dos principais focos do empreendimento digital deve ser o preço, analisa Alisson. Ele afirma que no comércio virtual a precificação precisa ser muito bem pensada para tornar o negócio mais competitivo.

Outro fator a ser pensado é a logística. Nesse quesito, adotar um prazo de entrega mais rápido é uma forma de competir de igual para igual com os demais concorrentes. Por fim, para ter sucesso no mercado, o especialista recomenda investir em marketing para atrair clientes e, consequentemente, vender mais. 

Plano de Negócios

O plano de negócios é uma ferramenta para traçar um esboço do mercado, do produto comercializado e das ações do empreendedor. Ao desenvolver esse planejamento, o empreendedor define o seu produto/serviço, o público-alvo da empresa, além de obter informações detalhadas sobre concorrentes, clientes, fornecedores, pontos fortes e fracos da empresa, entre outros fatores. 

Aliado ao conhecimento dessas informações, o analista do Sebrae indica ser necessário que a empresa tenha também um bom atendimento, formação consolidada da marca, forte presença nos meios digitais e uma logística adaptada à realidade do público-alvo. 

Investimento

O custo do investimento em um empreendimento digital vai variar de acordo com cada negócio. Alisson Gomes alerta, porém, que independente do segmento de atuação, o empresário precisa ter, pelo menos, um recurso que o permita manter a empresa por pelo menos seis meses, sem retorno de lucro. “Quando a gente fala de seis meses, é ele ter o dinheiro necessário para pagar a luz, os custos de investimentos de anúncios, o site, a equipes, se for o caso, e principalmente o pró labore dele para que ele possa se manter nesse período e não perder o foco”, exemplifica. 

Características 

Além dessas questões, o empreendedor precisa ter algumas características como aliadas ao montar uma empresa em um ambiente digital e/ou remoto. Ter foco, saber analisar dados e resiliência são alguns dos pontos listados por Alisson como questões que podem ajudar o empresário nesse processo de implementação de um novo empreendimento no mercado. 

Outros pontos importantes são disciplina durante o trabalho remoto e planejamento. “Quando a gente fala em trabalho remoto, o empresário vai ser o próprio patrão. Ele tem que ter disciplina para atuar tantas horas por dia, iniciar e encerrar em horário determinado, porque se ele não tiver essa rotina de disciplina de empreender, as chances de isso dar errado é muito grande. Então é preciso ter foco, resiliência, ter capacidade de planejamento, uma visão analítica e, por fim, disciplina”, diz.  


 

Quero receber conteúdos exclusivos do Vem Empreender