OAB Ceará decide manter valor da anuidade em 2022

Os boletos para pagamento da taxa devem estar disponíveis ainda neste mês de janeiro

Erinaldo Dantas
Legenda: O presidente reeleito da instituição, Erinaldo Dantas, sugeriu a manutenção da taxa, que foi aprovada por unanimidade
Foto: divulgação

A Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará (OAB-CE) decidiu, nessa segunda-feira (3), manter o valor da anuidade em 2022. Os boletos para pagamento da tarifa devem estar disponíveis ainda neste mês de janeiro.

O valor referente à 2021 foi de R$ 883,29 e será o mesmo neste ano, conforme a deliberação. No entanto, há diversos descontos e modalidades de parcelamento que podem alterar o preço da alíquota. Veja a tabela de descontos na íntegra. 

A sugestão pela manutenção da taxa foi realizada pelo presidente reeleito da instituição, Erinaldo Dantas, aprovada por unanimidade, durante a cerimônia solene de empossamento do mesmo. 

“A advocacia está muito sofrida, portanto, apesar da inflação que assola o mundo, queremos manter o valor da anuidade para 2022", justificou.

Posse da nova gestão

A sugestão foi realizada durante a cerimônia solene de empossamento de Erinaldo Dantas na presidência da OAB-CE. Ele deve exercer o cargo pelo triênio de 2022 a 2024. Durante o discurso, o magistrado listou os principais desafios da nova gestão.

“O primeiro é a unidade de classe e da sociedade neste ano em que devemos ter a polarização do país. É fundamental que a gente não perca o foco de que aquilo que nos une é muito mais forte do que aquilo que nos separa. É importante que a OAB funcione como uma catalisadora da união", frisou referindo-se as eleições federais e estaduais previstas para acontecer em 2022.

"Do ponto de vista corporativo, nossa grande preocupação é com o processo de retomada do judiciário. Temos uma preocupação enorme com a nova variante do coronavírus. Mas, a Justiça é um serviço de primeira necessidade e deve funcionar assim como funcionam os hospitais"
Erinaldo Dantas
presidente da OAB-CE

"O que a gente precisa ter no poder judiciário é um controle sanitário rigoroso. Não podemos permitir que Comarcas e Varas fiquem fechadas, uma vez que são garantias da sociedade e do Estado Democrático de Direito”, continuou.

Na ocasião, ainda foram empossados nas seguintes funções: a vice-presidente Christiane do Vale Leitão; o secretário-geral, David Sombra Peixoto; o secretário-geral adjunto, Rafael Pereira Ponte; a tesoureira, Camila Ferreira Fernandes; os conselheiros seccionais; e a diretoria da Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará (CAACE), com o próprio conselho fiscal.

Ao assumir o cargo, a vice-presidente Christiane Leitão revelou que tem o objetivo de dar continuidade a um trabalho democrático e de inclusão, através das comissões da Ordem. 

“Vamos buscar unir toda a advocacia, não só da capital, mas também do interior do Estado; lutar pela representatividade feminina e manter uma interlocução ainda maior entre a advocacia e a sociedade. Esse é o nosso grande papel”, declarou.

Quero receber conteúdos exclusivos do Seu Direito