Brasil registra 1ª morte por Covid-19 pela variante Ômicron do coronavírus

Vítima era idoso de 68 anos. O óbito foi confirmado pela secretaria municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia

Imagem de coronavírus infectando célula vista por microscópio
Legenda: Vítima havia tido contato com uma pessoa que havia testado positivo para a doença
Foto: NIAID

O Brasil registrou, nesta quinta-feira (6), a primeira morte por Covid-19 causada pela variante Ômicron do coronavírus. O óbito foi confirmado pela secretaria municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia, em Goiás.

Conforme o portal UOL, a vítima era um idoso de 68 anos que estava internado e possuía doença pulmonar obstrutiva crônica e hipertensão arterial. Ele já estava imunizado com as duas doses da vacina contra a Covid-19, além da dose de reforço

O idoso tinha tido contato com uma pessoa que testara positivo para a doença e confirmara infecção pela nova cepa.

O secretário de Saúde da cidade, Alessandro Magalhães, reforçou a necessidade de vacinação em conjunto com a adoção de medidas como uso da máscara facial, higienização das mãos e distanciamento social sempre que possível.

"Nós perdemos um paciente vacinado, mas que tinha problemas crônicos de saúde, que são importantes fatores de risco da Covid-19. Infelizmente, ele não resistiu. Uma vida perdida em meio a milhares salvas pela imunização", afirmou, segundo o portal.

O gestor municipal acrescentou que o programa de vigilância genômica do município detectou a disseminação da variante, embora a cepa Delta ainda seja predominante na localidade. "Na semana epidemiológica 48, de 2021, a prevalência da variante delta era 100%. Já na semana 52, última do ano, alcançamos 93,5%", indicou.

Ômicron no Ceará

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), afirmou, nessa quarta-feira (5), que o aumento da taxa de positividade de testes de Covid-19 no Estado é uma "sinalização" da prevalência da Ômicron em solo cearense. 

O último Informe Semanal da Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza (SMS) de 2021 já tinha antecipado a transmissão comunitária da nova cepa na Capital. 

Segundo o gestor estadual, a positividade de exames realizados no Centro de Testagens do Aeroporto de Fortaleza passou de 0,14%, entre 1º a 4 de dezembro de 2021, para 11% em um mês. Já no Centro de Testagens do Terminal Rodoviário Engenheiro João Thomé saiu de 1% para 20%.

Camilo atribuiu a alta de ocorrências do coronavírus às festas de fim de ano, nas quais encontros e aglomerações eram mais propícios. O chefe do Executivo estadual frisou que a maior parte dos internados ou que precisam de atendimento hospitalar advém da parcela da população cearense ainda não se imunizou contra a doença.

Vacina não evita mortes

Os imunizantes ministrados contra a Covid-19 previnem contra casos mais graves da enfermidade. Contudo, a eficácia das vacinas não cobre totalmente as chances de a pessoa imunizada contrair a doença e ir a óbito.

De acordo com a BioNTech, empresa que desenvolveu a vacina da Pfizer junto à farmacêutica, o imunizante é eficaz contra a cepa Ômicron do coronavírus após três doses. O imunobiológico passará por adaptações até março de 2022 para combater a nova versão do coronavírus.

Após a dose de reforço, o nível de proteção contra a variante é equivalente ao adquirido após duas doses da vacina diante do vírus original, asseverou a empresa.

Devido às possibilidades de a Ômicron provocar uma nova onda de contaminações, alguns países já passaram a empregar novas medidas contra a cepa. No Brasil e em Israel, foi autorizada a aplicação de uma quarta dose da vacina em pessoas vulneráveis, como imunossuprimidos.

Carnaval proibido e eventos restringidos 

Em razão da alta de casos, o governador anunciou, ainda na quarta, a proibição de festas de Pré-Carnaval e Carnaval, além da redução da capacidade de público em eventos realizados no Estado. As medidas estão em vigor já nesta quinta, pelo menos durante 30 dias. 

Antes de ir, que tal se atualizar com as notícias mais importantes do dia? Acesse o Telegram do DN e acompanhe o que está acontecendo no Brasil e no mundo com apenas um clique: https://t.me/diario_do_nordeste

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil