Amber Heard diz que foi agredida por Johnny Depp em lua de mel

Atriz retornou ao tribunal na Virgínia (EUA) nesta segunda-feira (16) para continuar seu testemunho

Amber Heard
Legenda: Atriz Amber Heard exibe fotos machucada em tribunal
Foto: Reprodução YouTube

Em mais um testemunho sobre o suposto abuso que sofreu durante a relação com o ex-marido, Amber Heard disse ao tribunal em Fairfax, na Virgínia (EUA), nesta segunda-feira (16), ter sido agredida por Johnny Depp na própria lua de mel. As informações são da revista Marie Claire

Heard disse ao júri que a agressão aconteceu no trem Expresso do Oriente, em julho de 2015. A viagem aconteceu cinco meses depois do casamento, após as filmagens do quinto filme de Piratas do Caribe.

A violência foi motivada após o casal discutir se Depp deveria beber ou não na viagem, segundo a atriz. Na ocasião, o ator teria dado um tapa em seu rosto, no vagão-dormitório do trem, e jogado seu corpo várias vezes contra a parede.

"Infelizmente, a violência se tornou quase normal, especialmente mais para o fim", afirmou a atriz de 36 anos à corte. Fotos de seu rosto machucado após prováveis agressões foram exibidas. 

O ator teria ainda tirado a camisa e enrolado no pescoço da ex-mulher. "Foi assim que acordei na manhã seguinte", disse Amber. "Acordei com ela ainda no pescoço e um nó gigante na parte de trás da minha cabeça."

Artigo

Depp processa Heard por um artigo de opinião publicado no jornal Washington Post em dezembro de 2018, no qual a atriz se descreveu como uma "figura pública que representa o abuso doméstico". 

Ao ser perguntada sobre o texto, Amber Heard disse: "Eu estava procurando estender a minha voz ao que eu achava ser uma grande causa." A atriz afirma que não queria incluir o nome do ex-marido no texto. "Não é sobre Johnny. O único que pensou ser sobre Johnny foi Johnny."

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo