Moderna diz que sua vacina contra Covid-19 é segura em crianças de 6 a 11 anos

Os dados dos testes clínicos da Moderna com mais de 4.700 crianças desta faixa etária

Frascos da vacina da Moderna
Legenda: A farmacêutica pretende apresentar "em curto prazo" os dados às agências reguladoras de todo o mundo para sua aprovação
Foto: Joseph Prezioso / AFP

A Moderna anunciou, nesta segunda-feira (25), resultados positivos de sua vacina contra a Covid-19 em crianças com idade de 6 a 11 anos. Conforme o anúncio, o laboratório farmacêutico americano pretende apresentar "em curto prazo" os dados às agências reguladoras de todo o mundo para sua aprovação. 

A notícia chega enquanto um grupo de conselheiros do governo se prepara para discutir, na terça-feira (26), se vai autorizar a vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos. O principal especialista em doenças infecciosas, Anthony Fauci, estima que estará disponível em meados de novembro.

Testes da Moderna

Os dados dos testes clínicos da Moderna com mais de 4,7 mil crianças desta faixa etária "demonstram uma forte resposta imunológica (...) um mês depois da segunda dose e um perfil de segurança favorável", afirmou o laboratório em um comunicado.

Nos testes, as duas doses da vacina produziram um alto nível de anticorpos neutralizantes, ou seja, proteínas em forma de Y que se ligam ao coronavírus e o impedem de entrar nas células humanas.

Estudos apontaram alta eficácia em crianças 

A dose da vacina foi de 50 microgramas, metade da usada em adultos, mas ainda produziu em média 1,5 vezes mais anticorpos em crianças do que em jovens adultos que receberam a dose mais alta.

A maioria dos efeitos colaterais foi leve ou moderada, como fadiga, dor de cabeça, febre e dor no local da injeção.