Ceará e Fortaleza têm 100% do elenco vacinado com 1ª dose contra Covid; imunização total tem prazo

Nos próximos dias, clubes terão todos os jogadores vacinados completamente

Elencos de Fortaleza e Ceará no Castelão
Legenda: Elencos de Ceará e Fortaleza vacinaram 100% do elenco na 1ª dose
Foto: Kid Junior/ Fabiane de Paula

A vacina contra a Covid-19 é a ferramenta mais poderosa para o combate à disseminação da doença. E Ceará e Fortaleza, representantes do Estado na 1ª divisão do Brasileiro, conseguiram, mesmo com problemas relacionados à agenda dos jogadores, cumprir, pelo menos, a vacinação de 1ª dose dos elencos.

A notícia é importante, pois o número de atletas imunizados, além de favorecer a sociedade, deve reduzir o quantitativo de desfalques das equipes por exames positivos.

Com a volta da torcida à Arena Castelão, também há maior segurança para todos os envolvidos no espetáculo.

Os dados foram repassados pelas assessorias de comunicação de Ceará e Fortaleza e também trazem outras informações importantes.

Segunda dose

Com todos os atletas imunizados com 1ª dose, o Fortaleza segue agora para imunização completa do elenco.

Dos 30 atletas tricolores, 11 ainda não tomaram a segunda dose, e um atleta não conseguiu tomar por ter Covid-19 recente. Ou seja, 18 atletas do elenco titular, 60% do total, já estão com imunização completa, seja com dose única ou com duas doses.

A notícia boa é que o restante do elenco, os outros 40%, deve receber a segunda dose no prazo de 15 dias.

Ceará

Situação que não difere no Ceará, apesar de haver menos imunizados. Com todos tendo recebido a primeira dose, 30% do elenco recebeu a segunda dose ou dose única.

No entanto, segundo o clube, todo o elenco, inclusive comissão técnica, já está com agendamentos realizados para a segunda dose, que deve ocorrer em breve.

Casos em 2020 X 2021

Apesar da vacinação, que no início do ano ocorreu apenas para grupos prioritários e idosos, os números de infectados dos dois clubes foram diferentes.

No Fortaleza, houve uma queda drástica no número de casos em 2021. Foram apenas dois registrados, dos quais somente um após o início da Série A. Em 2020, no entanto, foram 20 casos confirmados entre atletas.

No Ceará, apesar do clube não ter divulgado o número de infectados, a positividade foi maior neste ano com 55% dos atletas tendo sido infectados em algum momento da temporada. Em 2020, o número de positivados foi de 45%.