Arthur Cabral e mais: saiba os atletas no exterior que podem render milhões ao Ceará com venda

O clube é detentor dos direitos econômicos de cinco jogadores no mercado internacional

Montagem com fotos de Arthur Cabral, Galhardo e Charles
Legenda: O Ceará possui direitos econômicos de atletas no exterior, como Arthur Cabral, Thiago Galhardo e Charles
Foto: divulgação

O Ceará Sporting Club investiu em direitos econômicos de jogadores e colheu resultados esportivos e financeiros nos últimos anos. A gestão trabalha para consolidar o clube como um potencial negociador de atletas e, no momento, detém percentual de cinco nomes no mercado do exterior.

O Diário do Nordeste apurou que os atletas que podem render receita ao Vovô são: zagueiro Valdo (Shimizu S-Pulse, do Japão), volantes Richardson (Kashiwa, do Japão) e Charles (FC Midtjylland, da Dinamarca) e atacantes Arthur Cabral (Basel, da Suíça) e Thiago Galhardo (Celta, da Espanha).

“São investimentos que são feitos em atletas. No próprio clube, a maior parte é do Ceará, os poucos emprestados tem uma opção de compra. Isso mostra que o clube investe em ativos, e o nosso balanço de negociações é positivo nos últimos anos”, declarou o presidente alvinegro Robinson de Castro.

PERCENTUAL DE DIREITOS ECONÔMICOS DO CEARÁ:

  • ZAG - Valdo | 20% dos direitos econômicos
  • VOL - Richardson | 20% dos direitos econômicos
  • VOL - Charles | 15% de mais valia (diferença do valor da compra para o da nova venda)
  • ATA - Arthur Cabral | 15% de mais valia (diferença do valor da compra para o da nova venda)
  • ATA - Thiago Galhardo | 20% dos direitos econômicos

 

A lista não inclui os envolvidos no índice de clube formador, mecanismo de solidariedade da Fifa para beneficiar as equipes que revelaram os atletas. Os dados são apenas das taxas previstas em contrato definitivo junto ao departamento jurídico alvinegro.

Em suma, os números evidenciam o patamar financeiro do Ceará. Com caixa para comprar ativos, consegue lucrar alto com as vendas e garante a possibilidade de receita futura em transferência.

NEGOCIAÇÕES DE JOGADORES DO CEARÁ EM 2021

  • ZAG - Tiago Pagnussat: vendido ao Cerezo Osaka-JAP por 200 mil dólares (cerca de R$ 1,1 milhão).
  • VOL - Charles: vendido ao FC Midtjylland-DIN por 900 mil euros + 600 mil euros em 2022 (ao todo, cerca de R$ 4,8 milhões pela divisão de valores com o Internacional).
  • ATA - Mateus Gonçalves: vendido ao Cerro Porteño-PAR por 420 mil dólares (cerca de R$ 2,3 mi).
  • ATA - Saulo: vendido ao Yokohama-JAP por 1,5 milhão de dólares (ao todo, cerca de R$ 7,1 milhões em acordo com a divisão dos direitos federativos do jogador).

 

No planejamento estratégico, a equipe deve manter percentuais de atletas que possam vir a deixar o elenco na atual temporada. Como o atacante Cléber, alvo de um clube do Campeonato Alemão.

Receita no caminho

Dos atletas no cenário internacional, a diretoria do Ceará acredita em receita com todos os casos a longo prazo. A principal aposta é Arthur Cabral, destaque brasileiro especulado em clubes como a Fiorentina-ITA e o Hertha Berlim-ALE.

O atleta soma 14 gols em nove jogos pelo Basel na atual temporada, sendo artilheiro do time também em 2019 e 2020. O Vovô, em compreensão jurídica, alega ser detentor do direito de 15% de mais valia de uma venda internacional, sendo o Palmeiras o dono do restante. Há um impasse, visto que o time paulista não concorda com a divisão e acredita ter direito a todo o percentual.

Arthur Cabral marca gol de bicicleta
Legenda: Com amplo repertório de gols, Arthur Cabral balançou as redes até de bicicleta pelo Basel
Foto: divulgação / Basel

O cenário é similar ao do volante Charles, vendido por 1,5 milhão de euros. Como o Internacional possui 50% dos direitos, o Ceará dividiu a receita obtida pela metade. Na negociação, o time cearense firmou a mais valia de 15%, ou seja, irá arrecadar uma parcela do lucro do Midtjylland-DIN em uma venda do atleta.

Richardson em ação pelo Kashiwa Reysol, do Japão
Legenda: O volante Richardson é um dos destaques do Kashiwa Reysol, do Japão
Foto: divulgação

Nos demais casos, o time tem uma parcela efetiva de 20% com Valdo, Richardson e Galhardo. Os dois primeiros possuem um desempenho consolidado no futebol japonês e, por isso, o time monitora a valorização no mercado asiático. Já o último listado pertence ao Internacional e está sendo emprestado ao Celta-ESP com opção de compra.