May pode deixar cargo antes da 'nova fase de negociação' do Brexit

O anúncio teria sido feito nesta quarta-feira (27) aos deputados conservadores do Parlamento britânico.

Legenda: Premiê Theresa May participa de debate sobre o Brexit no Parlamento britânico nesta quarta-feira (27)
Foto: Agência Brasil

A primeira-ministra britânica Theresa May anunciou nesta, quarta-feira (27), aos deputados conservadores que, se conseguir aprovar o Brexit, deixará o cargo antes da próxima "fase de negociação" com Bruxelas, segundo um legislador presente na reunião. 

May afirmou que "não continuará no cargo para a próxima fase de negociação" sobre a futura relação comercial com a União Europeia (UE), disse o deputado conservador James Cartlidge, ao fim do encontro. 

"Sei que existe um desejo por uma nova abordagem e uma nova liderança na segunda fase das negociações do Brexit, e não vou ficar no caminho", disse em uma reunião do Comitê 1922, que reúne deputados conservadores.

Segundo o New York Times, o anúncio da saída da premiê foi conselho de seus próprios assessores, que veem nele a única maneira de obter votos suficientes para aprovar o plano no Parlamento.

"Estou preparada para deixar este trabalho antes do que pretendia para, deste modo, fazer o que é correto para nosso país e nosso partido", acrescentou, segundo comunicado de imprensa de seu gabinete de Downing Street. 

A fragilizada líder corre para arrecadar apoio para o impopular acordo de separação que alcançou com a União Europeia (UE) e que os parlamentares já rejeitaram duas vezes. 

Vários deputados que votaram contra o acordo sugeriram que agora podem respaldá-lo se May der um calendário para sua renúncia, permitindo que um novo líder dirija as negociações sobre a futura relação do Reino Unido com a UE.

"Sei que alguns se preocupam que, se votarem pelo Acordo de Saída, eu tomarei isso como um mandato para passar rapidamente para a próxima fase sem o debate que temos de ter. Não farei isso", declarou. "Mas precisaremos aprovar o acordo e entregar o Brexit", concluiu. 


Assuntos Relacionados