Juiz volta a ser alvo de acusação

Legenda: Julie Swetnick acusou o juiz Brett Kavanaugh, indicado por Trump para a Suprema Corte, de ser autor de estupro durante festa nos anos 1980
Foto: FotoS: AFP

Washington. O caso do candidato indicado pelo presidente americano à Suprema Corte dos EUA ganhou um novo capítulo, ontem, depois que uma nova denunciante fez acusações de ordem sexual que complicam mais a situação do magistrado.

Julie Swetnick assinalou, em uma nota, que viu o juiz Brett Kavanaugh "ter condutas muito inapropriadas" com outras mulheres durante uma festa que ele deu na década de 1980.

Ela inclusive informou que sofreu um estupro coletivo durante essa festa. Swetnick afirmou ainda que o agora juiz "bebeu excessivamente e teve um comportamento fisicamente agressivo em relação às mulheres", incluindo o fato de que "apalpou e agarrou as meninas sem o consentimento delas".

Defesa

Brett Kavanaugh rejeitou categoricamente as acusações. "Isso é ridículo e vem de uma quarta dimensão", declarou segundo comunicado da Casa Branca.

O presidente Trump insiste em defender seu indicado para a Suprema Corte, apesar das acusações que pesam contra o juiz.

Ontem, o presidente estimou que as novas acusações de abuso sexual são "falsas" e atacou, numa mensagem no Twitter, o advogado que as tornou públicas.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo