Itália proíbe bagagem nas cabines como medida contra coronavírus

Medida foi divulgada pela Autoridade de Aviação Civil Italiana (Enac), e pretende evitar o contato entre os passageiros e limitar o movimento dos embarcados nas cabines das aeronaves

Fotografia de malas na cabine
Legenda: Medida busca evitar o contato entre os passageiros
Foto: Reprodução

A Itália proibiu o uso de bagagem de cabine em todos os voos que chegam ou saem do país por motivos sanitários, segundo nota divulgada nesta sexta-feira (26) pela Autoridade de Aviação Civil Italiana (Enac). 

A nova medida, prevista no dia anterior pelas companhias aéreas comerciais, foi encomendada pelo governo, que especifica que os viajantes apenas podem embarcar com uma pequena bolsa que deve ser colocada sob o banco da frente. Essa medida tenta evitar o contato entre os passageiros e limitar o movimento dos embarcados nas cabines da aeronave.

As empresas não poderão cobrar taxas extras dos clientes para despachar suas malas, diz a Enac. 

A associação de consumidores italiana, Codacons, acolheu a decisão porque "evita o caos" que geralmente é registrado nas cabines pelo uso dos compartimentos superiores. 

"Os italianos também estão entre os viajantes mais rebeldes da Europa, causando atrasos e filas que aumentam o risco de contágio", afirmou a associação.


Assuntos Relacionados