Governo atrasa planejamento e deixa Bolsa Atleta sem repasse há três meses

A tendência é que os primeiros pagamentos do edital de 2021 ocorram em junho

O bolsa atleta é entregue para atletas de modalidades como futebol e ginástica olímpica, a exemplo do medalhistas Arthur Zanetti
Legenda: O bolsa atleta é entregue para atletas de modalidades como futebol e ginástica olímpica, a exemplo do medalhistas Arthur Zanetti
Foto: AFP

A Secretaria Especial do Esporte não cumpriu a promessa de divulgar no dia 31 de março a lista de contemplados pelo Bolsa Atleta. O atraso afeta mais de 6 mil atletas.

A pasta alega que depende da sanção da Lei Orçamentária Anual de 2021 - o presidente Jair Bolsonaro tem até o dia 22 de abril para fazer O texto que passou pelo Congresso prevê R$ 145 milhões para o programa.

Quando o Governo Federal anunciou, no ano passado, que não lançaria edital do Bolsa Atleta em 2020, a Secretaria do Esporte informou que minimizaria o prejuízo dos atletas antecipando para janeiro de 2021 o edital deste ano.

Como o programa tem uma lacuna grande entre o resultado esportivo e a concessão do benefício, os atletas contemplados em 2019 pelos resultados de 2018 ainda estavam recebendo bolsa no fim de 2020 e, assim, ficariam pouco tempo sem a ajuda.

O atraso na divulgação da lista de contemplados, e, por consequência, de todas as próximas etapas até o efetivo pagamento do benefício, faz cair por terra a promessa. A maior parte dos beneficiários do Bolsa Atleta 2019 recebeu a última parcela em 15 de janeiro. Em alguns casos, em fevereiro.

Assim, alguns atletas estão há três meses sem a bolsa, e a tendência é que o período chegue a cinco meses, com os primeiros pagamentos do edital de 2021 sendo realizados só em junho.

O que é o bolsa atleta?

Na Seleção Brasileira feminina de futebol, 17 das 23 convocadas para os últimos Jogos Olímpicos receberam o Bolso Atleta
Legenda: Na Seleção Brasileira feminina de futebol, 17 das 23 convocadas para os últimos Jogos Olímpicos receberam o Bolso Atleta
Foto: AFP

O Bolsa Atleta é um dos maiores programas de patrocínio direto ao atleta do mundo e apresenta resultados fundamentais para o esporte brasileiro. Desde a criação, em 2005, já foram concedidas mais de 69,5 mil bolsas para 27 mil atletas de todo o país. A previsão orçamentária para o Bolsa Atleta em 2021 é de R$ 145 milhões.

O Programa Bolsa Atleta concede o benefício em cinco diferentes categorias (além da Pódio): Base, Estudantil, Nacional, Internacional e Olímpica/Paraolímpica, com valores mensais que variam de R$ 370 a R$ 3.100. Cada uma delas tem pré-requisitos, como ter no mínimo 14 anos de idade, estar vinculado a um clube e ser filiado a uma federação e a uma confederação, além de ter participado de uma competição elegível e obtido até a 3ª colocação (modalidades individuais) ou sido eleito entre os melhores atletas (modalidades coletivas). Todos os pré-requisitos estão listados aqui.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte