Fórmula 1 retira GP da Rússia do calendário de provas de 2022

O evento estava programado para o Circuito de Sochi, em 25 de setembro

Imagem aberta de prova da Fórmula 1
Legenda: O calendário da Fórmula 1 deve receber uma nova prova na temporada de 2022
Foto: divulgação / Fórmula 1

A organização da Fórmula 1 anunciou, nesta sexta-feira (25), o cancelamento do GP da Rússia na temporada de 2022. A prova estava marcada para 25 de setembro e deve ser substituída no calendário. A decisão ocorre após a decisão do governo russo de invadir a Ucrânia.

“Estamos observando os acontecimentos na Ucrânia com tristeza e choque, e esperamos por uma resolução sadia e pacífica para a situação atual. Na quinta-feira de tarde a Fórmula 1, a FIA e as equipes discutiram a posição do nosso esporte e a conclusão foi que, incluindo a visão de todas as partes interessadas, será impossível realizar o GP da Rússia”, disse em um comunicado.

A etapa estava na programação da F-1 desde 2014 e ocorria no Circuito de Sochi. A situação atende uma pressão interna dos participantes no evento, como o piloto belga Max Verstappen, da Red Bull Racing, atual campeão da Fórmula 1 e contrário à decisão de correr em território russo.

O alemão Sebastian Vettel, da Aston Martin, também se posicionou contra o GP da Rússia, uma vez que o país iniciou uma guerra. O automobilista é tetracampeão da F-1 e voz ativa na caregoria.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte