Fernando Fernandes participa de quebra do recorde mundial no kite

O ex-BBB, que participará do evento na Praia do Cumbuco, perdeu o movimento dos membros inferiores em um acidente há 10 anos e encontrou no esporte uma motivação para encarar novos desafios

Legenda: Fernando Fernandes precisou mudar mais uma vez seu estilo de vida para praticar o kitesurfe adaptado
Foto: Foto: Gisa de Paula

A Praia do Cumbuco, conhecida como a Meca do kitesurfe mundial, recebe o Kite Parade, evento organizado durante o Winds for Future nestes sábado (21) e domingo (22). Dentre os participantes, o ex-BBB e paratleta Fernando Fernandes estará entre os mais de 730 inscritos para bater o recorde de kitesurfistas velejando na mesma praia. O atual recorde é de 423, em Hayling Island, na Inglaterra.

Fernando ficou conhecido por participar da 2ª edição do reality show Big Brother Brasil (BBB), em 2002. Ele sofreu um acidente de carro em 2009, perdendo o movimento dos membros inferiores, mas achou nos esportes aquáticos uma grande paixão. Tetracampeão mundial de paracanoagem, o atleta também pratica o kitesurfe, modalidade que escolheu focar nos últimos anos. Neste fim de semana, Fernando vê no evento uma chance de mostrar o impacto que o esporte pode trazer tanto para o Estado quanto para o indivíduo.

"O Winds tem grande importância na representatividade do que é o Ceará pro kitesurfe mundial. É mostrar que aqui é a Meca do esporte. Aqui estão os melhores atletas, o melhor vento. Aqui é a Disneylândia do kite, você escolhe o parque que quer".

Para trocar a canoa pelo kite, a preparação de Fernando mudou de forma drástica, com outras partes do corpo sendo trabalhadas. "Pro kite, o treino é completamente diferente. Tive que perder até 12kg pra estar mais leve pra velejar. Trabalha-se muito exercício de consciência corporal, focado no abdômen e no antebraço. Tenho praticado sem intuito de competição, mas pelo estilo de vida", contou.

Após o acidente, a maneira como o ex-modelo vive os esportes precisou de muitas adaptações. "Tive que praticar todos os esportes que eu conhecia de uma forma diferente. Passaram a ser novos esportes. Além da dificuldade física, de trabalhar com meio corpo, a maior dificuldade foi de não encontrar os equipamentos. Alguns, eu tive que criar. Por exemplo, não tinha kitesurfe adaptado no Brasil, wakeboard, canoagem não tinha pra cadeirantes", revelou Fernando.

Winds for Future

O evento ocorre na Praia do Cumbuco, em Caucaia, no sábado (21) e no domingo (22), com a expectativa de mais de 2 mil pessoas para acompanhar os 50 palestrantes e 75 expositores que irão discutir sobre o papel da humanidade no cuidado ao meio ambiente. A quebra do recorde tem largada marcada às 13 horas, no domingo (22).

Você tem interesse em receber mais conteúdo de esporte?

Assuntos Relacionados