Clubes projetam dificuldades com paralisação do Campeonato Cearense

Clubes como o Icasa dispensaram jogadores, outros como o Caucaia liberaram os atletas até o fim do Lockdown para conter despesas, mas o Atlético e Pacajus mantiveram suas programações de treinos

Legenda: Caucaia e Pacajus estão entre os 5 clubes cearenses que só jogam o Estadual no momento, mas manterão suas atividades até o dia 21, último dia de paralisação pelo lockdown
Foto: THIAGO GADELHA

Com o lockdown implementado em todo o Ceará até o dia 21 de março, o Campeonato Cearense foi paralisado após a 1ª rodada da 2ª Fase. E exceto Ceará, Fortaleza, Ferroviário e Guarany de Sobral, que no momento têm calendário mantido com a continuidade das Copa do Brasil e do Nordeste, os demais 5 clubes - Icasa, Pacajus, Caucaia, Crato e Atlético - terão que aguardar o retorno do Estadual para se manterem em atividade.

Em contato com o Diário do Nordeste, alguns clubes destacaram que ainda aguardam uma reunião com a Federação Cearense de Futebol (FCF), sobre uma previsão de retorno ou de adequação tabela, mas que medidas já foram tomadas a partir da decisão de quinta-feira (11), que parou o certame.

O presidente da FCF, Mauro Carmélio, em contato com o Diário do Nordeste, informou que as reuniões já estão acontecendo individualmente, pois cada clube tem uma realidade a ser discutida.

"As reuniões estão acontecendo individualmente, pois cada um dos clubes tem seus problemas com os fatos que surgiram e surgirão com a necessidade de reestruturação e reinício do Campeonato Cearense na série A". disse ele.

Dispensas

O Icasa tomou as medidas mais drásticas até então, dispensando três jogadores e liberando por empréstimo um de seus melhores atletas, o atacante Nael, já que receberá uma compensação do Goianésia (GO), clube que defenderá. O presidente França Bezerra explica a situação do Verdão, que se viu forçado a liberar três jogadores para reduzir a folha salarial, apesar de manter o elenco treinando neste período.

Legenda: O Icasa é um dos 5 clubes que buscam uma vaga para a Série D em 2022 pelo Campeonato Cearense
Foto: KID JUNIOR

"A sinalização da Federação é aguardarmos o fim do decreto no dia 21, para que os jogos sejam marcados no dia 22, ou 23, caso seja possível. O Icasa está reduzindo seu plantel. Os jogadores Alemão, Stronda e Romário (atacante ex-Ceará) foram dispensados, porque não podemos ficar com um grupo tão grande. Vamos aguentar uma semana mas já estamos no prejuízo, pois é como se houvesse uma prorrogação do campeonato e teremos que prorrogar estes contratos. Mas nós vamos treinar, pois atividade física está liberada aqui em Juazeiro, por ser essencial".

Sem Treinos

Já o Caucaia liberou os jogadores dos treinamentos, pelo lockdown no municipio, para reduzir os prejuízos, como informou o presidente Roberto Góes.

"Teremos uma reunião segunda ou terça-feira para definirmos. De antemão, o campeonato está parado. Desde sexta-feira, eu liberei os jogadores para as suas residências. Não posso manter os jogadores só treinando sob o risco do Estadual não voltar no dia 21, e vir mais 15 dias sem jogo. A Federação não nos comunicou, mas eu me antecipei após o decreto. Até os treinos foram proibidos. Gastaríamos muito com hotel, suplemento da semana, água, gelo, e uma comissão técnica trabalhando. A FCF só tinha soltado a tabela da 1ª rodada, já esperando um decreto como esse".

Mantido

Via assessoria de imprensa, o Atlético informou que a equipe está mantendo o calendário de treinos da equipe normalmente, já que além do Campeonato Cearense, prepara-se para a Série D do Campeonato Brasileiro, sem necessidade de dispensa de jogadores.

Legenda: O Atlético, que enfrentou o Fortaleza na 1ª rodada da 2ª Fase, não tem competições paralelas
Foto: THIAGO GADELHA

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte