Ceará tem 12 atletas com experiências em competições internacionais; veja quais jogadores

O meio-campista Vina, destaque do Ceará na temporada 2020, disputou 14 partidas pela Sul-Americana e cinco pela Libertadores, em sua carreira

Legenda: Sorteio da Copa Sul-Americana acontece nesta sexta-feira (9), às 13h, em Luque, no Paraguai
Foto: Fausto Filho/Ceará SC

O mês de abril será histórico para o Ceará Sporting Club. Pela primeira vez, o Alvinegro de Porangabuçu disputará partidas internacionais. Nesta sexta-feira (9) a equipe de Guto Ferreira conhecerá o chaveamento da Copa Sul-Americana 2021.

Retornando a uma competição internacional após 10 anos, quando disputou a Sul-Americana em 2011, o Ceará terá pela frente um novo formato da competição. Para esta temporada, a Conmebol alterou o modelo disputa da “Sula”, incluindo a fase preliminar e fase de grupos com 32 equipes divididas em 8 grupos.

Visando as disputas internacionais, além do calendário apertado em virtude da pandemia da Covid-19, a diretoria alvinegra trabalhou bastante em contratações. Ao todo, para este ano, 13 reforços chegaram, incluindo os colombianos Yony González e Stiven “Speed” Mendoza, que trarão consigo, na bagagem, a experiência de ter disputado competições a nível internacional.

Em seu elenco, até o momento, o Ceará conta com 37 atletas. Destes, 12 disputaram competições internacionais. Os mais recentes foram Marlon e Gabriel Dias, que disputaram a Sul-Americana pelo Fortaleza, na temporada passada. Porém, a equipe também conta com um vice-campeão de Sul-Americana (Felipe Vizeu), um campeão de Libertadores e vice-campeão Mundial (Jael).

Ataque experiente em competições internacionais

O setor mais adaptado com competições internacionais é o ataque. Felipe Vizeu, Jael, Yony Gonzalez e Speed Mendoza disputaram Copa Sul-Americana e Libertadores por outros clubes brasileiros e do cenário sul-americano.

Destaque do Ceará neste início de temporada, Stiven Mendoza disputou seis partidas de Libertadores, em 2015, pelo Corinthians. Felipe Vizeu, em 2017, foi vice-campeão da Copa Sul-Americana pelo Flamengo, sendo artilheiro da competição com 5 gols marcados em oito partidas disputadas.

No entanto, quem teve maior destaque no cenário Sul-Americano foi o atacante ex-Grêmio, Jael, campeão da Libertadores pelo clube gaúcho em 2017 e vice-campeão mundial, perdendo a final para o Real Madrid. Na temporada seguinte, em 2018, o atacante de, à época, 28 anos, marcou três gols em nove partidas disputadas.

Saiba quais atletas têm experiências internacionais

Sul-Americana:

  • Jael (2008 – dois jogos pelo Atlético-MG | 2011 - quatro jogos pelo Flamengo)
  • Felipe Silva (2015 – dois jogos pela Ponte Preta)
  • Vizeu (2016/2017 – nove jogos pelo Flamengo)
  • Yony Gonzalez (2016 - cinco jogos pelo Junior Barranquilla | 2017 - cinco jogos pelo Junior Barranquilla | 2018 - 9 jogos pelo Junior Barranquilla | 2019 – oito jogos pelo Fluminense)
  • Vina (2013 - uma partida pelo Coritiba | 2018 – seis jogos pelo Bahia | 2019 – sete jogos pelo Atlético-MG)
  • Bruno Pacheco (2019 - dois jogos pela Chapecoense)
  • João Ricardo (2019 - dois jogos pela Chapecoense)
  • Marlon (2020 – dois jogos pelo Fortaleza)
  • Gabriel Dias (2020 – dois jogos pelo Fortaleza)

Libertadores:

  • Felipe Silva (2014 – três jogos pelo Atheltico-PR)
  • Stiven Mendoza (2015 – seis jogos pelo Corinthians)
  • Jael (2017 – dois jogos pelo Grêmio | 2018 – nove jogos pelo Grêmio)
  • Vizeu (2018 – dois jogos pelo Flamengo)
  • Lima (2018 - dois jogos pelo Grêmio)
  • Bruno Pacheco (2018 - dois jogos pela Chapecoense)
  • Yony Gonzalez (2018 – oito jogos pelo Junior Barranquilla)
  • Vina (2019 – cinco jogos pelo Atlético-MG)
  • Jorginho (2020 – dois jogos pelo Athletico-PR)
Quero receber conteúdos exclusivos de esporte