Brasileiro Anderson Silva faz sua luta de despedida pelo UFC

Lutador que marcou uma era no Ultimate sobe no octógono pela última vez contra o jamaicano Uriah Hall. Sem lutar desde maio de 2019, o “Aranha” tenta a 35ª vitória para se despedir por cima

Legenda: Anderson é uma lenda do UFC e pode ter feito sua ultima luta ontem na categoria
Foto: Divulgação/UFC

Poucos atletas tiveram uma hegemonia tão longa em uma modalidade esportiva quanto a que o brasileiro Anderson Silva conseguiu nos octógonos do Ultimate Fight Championship (UFC). Neste sábado (31), sua trajetória no evento de lutas chega ao fim.

Aos 45 anos de idade, o “Spider” sobe para o cage contra o jamaicano Uriah Hall, de 36 anos, pelo card principal na categoria peso-médio do Ultimate, a partir das 20h, em Las Vegas. Outros dois brasileiros lutam nesta noite: Thiago Moisés x Bobby Green (peso-leve) e Priscila Pedrita x Cortney Casey (peso-mosca).
Foram sete anos defendendo o cinturão dos meio-médios no UFC, com os recordes de 16 vitórias consecutivas, sendo 11 por nocautes e 11 para manter o título entre 2006 e 2013. Em sua carreira, são 34 vitórias no MMA no total, com apenas 10 derrotas.

Cabeça erguida

Apesar de não lutar desde maio de 2019, quando perdeu por nocaute para o norte-americano Jared Cannonier, Anderson não baixa a cabeça nem para o adversário de hoje, o “Homem Ambulância”, nem para uma possível aposentadoria das lutas. <CW-25>“Vamos focar agora no Uriah Hall e esperar o resultado para a gente tomar as próximas decisões. O futuro promete muitas coisas: pode ser que aconteça, pode ser que não”, revelou o "Spider" em entrevista coletiva nesta quarta-feira (28).

Referência no octógono pela sua agilidade e imprevisibilidade, Anderson apostava em um estilo arriscado mas eficiente para surpreender seus oponentes e o público.

O reinado do atleta terminou contra o norte-americano Chris Weidman, em dezembro de 2013, quando fraturou a tíbia e a fíbula da perna esquerda no começo do duelo. 

Após 13 meses de recuperação, voltou ao octógono contra Nick Diaz e garantiu a vitória, mas o atleta testou positivo para uso de anabolizantes antes do confronto, posteriormente finalizado como “sem resultado”.

A despedida da lenda do MMA neste sábado marca a caminhada de determinação de Anderson após anos longe da boa fase, mas que ainda promete esbanjar um duelo em alto nível. 

“Um amigo meu fala que legado não é o que você deixa para as pessoas, é o que você deixa nas pessoas. Acho que eu deixei um legado de amor, carinho e persistência. É isso que acompanha minha carreira e minha trajetória”, declarou o brasileiro que tem 20 anos nas lutas e, apesar de estar saindo do UFC ainda não fechou o destino já que quer focar apenas no adversário de logo mais. Depois verá o seu próximo desafio.

Lutas 
O card principal, a partir das 20h, tem as seguintes lutas:

Peso-médio
Uriah Hall x Anderson Silva 

Peso-pesado
Maurice Greene x Greg Hardy 

Peso-leve
Bobby Green x Thiago Moisés

Peso-mosca
Cortney Casey x Priscila Pedrita 

Peso-pena
Bryce Mitchell x Andre Fili

Peso-médio
Kevin Holland x Charlie Ontiveros

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte