Árbitro da partida entre Vila Nova e Ceará foi convencido pelo VAR a marcar pênalti contra o Vovô

Junto com o vídeo, a CBF divulgou também o que diz a regra sobre a infração de mão

Legenda: Com gol nos acréscimos, o Ceará foi derrotado para o Vila Nova-GO por 3 a 2
Foto: Reprodução/CBF

A CBF divulgou nesta quarta-feira (12), o áudio do diálogo entre o VAR e o árbitro de campo, durante a marcação do pênalti  para o Vila Nova-GO contra o Ceará, que gerou  a derrota do alvinegro no fim do jogo. O Vovô foi derrotado por 3 a 2, pela nona rodada da Série B.

No áudio é possível notar que o  árbitro principal da partida, Dyorgines Padovani,  inicialmente não considera que o pênalti deveria ter sido marcado, sendo convencido posteriormente pelo árbitro de vídeo.   

Veja diálogo:

Árbitro de campo: "Nada. Nada. O braço tá colado, sem intenção, bola rápida, ele não faz movimento adicional, o negócio é no peito e na mão. Ele foi cabecear e pegou".

VAR: “A mão dele tá aberta desde o início. André, ela vai direto no braço e ele domina essa bola no bíceps. Ele tá disputando, mas coloca esse braço alto em risco e domina essa bola com o braço. O contato embaixo não é faltoso, mas ele domina com o braço. Domina na mão".

Veja vídeo:

O que diz a regra?

Junto com o vídeo, a CBF divulgou também o que diz a regra sobre a infração de mão. Veja:

Com a finalidade de determinar com clareza as infrações por toque na bola com a mão, o limite superior do braço se alinha com o ponto inferior da axila. Nem todos os contatos da mão ou do braço de um jogador com a bola constituem uma infração. No entanto, cometerá uma infração o jogador que:

• Tocar na bola com sua mão ou seu braço deliberadamente; por exemplo, deslocando a mão ou o braço na direção da bola;


• Tocar na bola com sua mão ou seu braço quando estes ampliarem o corpo do jogador de maneira antinatural. Considera-se que um jogador amplia seu corpo de forma antinatural quando a posição de sua mão ou seu braço não for consequência do movimento do corpo nessa ação específica ou não puder ser justificada por esse movimento. Ao colocar a mão ou o braço nessa posição, o jogador assume o risco de que a bola acerte essa parte de seu corpo e de que isso constitua uma infração;


• Marcar um gol no adversário:
- Diretamente com a mão ou o braço, mesmo que em uma ação acidental, incluindo por parte do goleiro da equipe atacante;
- Imediatamente depois de a bola tocar na mão ou no braço, mesmo que de maneira acidental.

O jogo

Com gol nos acréscimos, o Ceará foi derrotado para o Vila Nova-GO por 3 a 2, no estádio OBA, em Goiânia (GO), e deixou o G4 da Série B. O Vovô empatava até os 51 do 2º tempo, quando Alesson fez de pênalti para o Vila Nova, marcado após revisão do VAR.

Com o resultado o Ceará caiu para quinta posição, com 15 pontos, e teve sequência quebrada de seis jogos sem perder na Série B. O Ceará, que tem a mesma pontuação do Santos, time que abre o G4, volta a jogar no domingo (16), às 16 horas, fora de casa contra o Brusque, no estádio Gigantão das Avenidas.