Análise: Com surpresas na escalação, Vovô mostra evolução na 4ª partida com Guto Ferreira

Ceará vence com tranquilidade o CRB, no Barradão, e classificado, encara o Vitória, no sábado (25), pelas quartas de finais da Copa do Nordeste

O Ceará entrou em campo ontem pela Copa do Nordeste com dois objetivos claros: se classificar para a 2ª Fase e mostrar evolução no 4º jogo com o técnico Guto Ferreira. E no fim das contas, o Alvinegro conseguiu as duas coisas.

Precisando vencer para não depender de outros resultados, o Vozão bateu o CRB, por 2 a 1, no Barradão, em Salvador, se garantindo na 2ª Fase na 2ª colocação do Grupo B, e encarará o Vitória no sábado, por uma vaga nas semifinais.

O resultado foi conseguido com mais tranquilidade que o placar final indica, já que o gol do time regatiano foi nos acréscimos da partida, além do Vovô ter desperdiçado inúmeras chances de gol, entre elas um pênalti perdido por Ricardinho.

>Veja análises, entrevistas e repercussões de Ceará e Fortaleza

Claro que classificar e continuar sonhando com mais um título regional era o principal objetivo da noite, mas mostrar um futebol melhor e evoluir como equipe também estava nas metas para o jogo. E para alcançar isso, Guto Ferreira mudou a equipe, entrando com algumas surpresas na escalação. Fernando Sobral ganhou uma chance no meio campo, mais adiantado, assim como o centroavante Cléber, que substituía Sóbis, suspenso, atuando como referência no ataque.

E as duas mudanças tornaram o Ceará mais dinâmico em campo, já que Fernando Sobral deu força física e velocidade ao setor de meio. Com Rick em bom momento, sendo veloz e muito acionado para abrir a defesa adversária, o setor se completou com um centroavante de ofício para fazer o pivô e prender a bola na frente, como Cléber.

O jogador vindo do Barbalha se mostrou ansioso em alguns momentos do jogo, mas conseguiu fazer a função que mais o time de Guto Ferreira carecia.

E com uma marcação alta e Charles tomando conta do meio campo, o Ceará sufocou o CRB desde o início, forçando erros na defesa regatiana, com Fernando Sobral perdendo uma grande chance de abrir o placar no início.

Ricardinho teve outra chance em chute de fora da área, mostrando o melhor momento do Vovô.

As laterais, que foram o ponto fraco do time nos jogos anteriores, também funcionou mais no apoio, com Samuel e Bruno Pacheco indo bem, dando velocidade ao setor.

O Vovô teve uma grande chance de sair na frente com pênalti aos 28 minutos, mas Ricardinho perdeu.

O lance poderia fazer o Ceará esmorecer, mas a equipe continuou dominando o CRB, que cometeu outro pênalti, agora em Rick, convertido por Vinícius.

Garantido

Finalmente com um time mais encaixado, o Ceará continuou dominante na etapa final, com chances de ampliar o placar com Ricardinho e Rick. O garoto, mais uma vez, provou estar se soltando em campo, ganhando mais confrontos no um contra um e criando jogadas ofensivas.

Querendo definir o jogo, Guto lançou Lima e Bergson, e ambos foram protagonistas do 2º gol, com atacante marcando o segundo do Vovô.

O CRB ainda diminuiria nos acréscimos, mas o Ceará já tinha sua vaga garantida e de forma invicta.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte