Crescer juntos

Com o propósito de gerar o empoderamento das pessoas, visando a prosperidade de todos, o negócio de impacto social Somos Um tem início em Fortaleza pelo bairro Bom Jardim.

Legenda: “Nós Somos Um porque acreditamos que as conexões entre primeiro, segundo e terceiro setor, universidades e sociedade é que serão capazes de transformar esse mundo em um lugar melhor para viver", acredita Ticiane Rolim.
Foto: Agência Diário

Na última quarta-feira de junho (26), moradores do bairro Bom Jardim, em Fortaleza, conheceram o Somos Um, negócio de impacto social idealizado por Ticiana Rolim, Diretora Comercial e de Marketing da construtora C. Rolim Engenharia. A iniciativa incentivará o empreendedorismo, inicialmente, entre mulheres e jovens do bairro.

Ticiana diz que o propósito do Somos Um é gerar o empoderamento das pessoas, visando a prosperidade de todos, pois somos todos um. “Nós entendemos empoderamento como opção de escolha. E prosperidade é a abundância, ter o suficiente em todas as áreas da vida”, complementa a Diretora.

Qualidade de vida
Ticiana informa que o negócio começou no Bom Jardim por ele ser um dos bairros fortalezenses em situação de alta vulnerabilidade social. A região tem IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) classificado em muito baixo; possui mais de 200 mil habitantes, concentrando 8% dos domicílios de Fortaleza, mas contribui com somente 3% do rendimento mensal domiciliar da cidade. “Esses são apenas alguns indicadores econômicos sociais que justificaram a escolha do Bom Jardim para ser nossa experiência inicial”, revela a gestora.

Assim sendo, o Somos Um pretende contribuir de duas formas para desenvolver a economia local e melhorar a vida dos moradores da região. A primeira é criando uma Rede de Conexões Institucionais. “Desde o momento que iniciamos o Mapa do Contexto [estudo que identifica a situação do bairro antes da intervenção do Somos Um], o ponto de partida é mapear os principais atores sociais da comunidade”, conta Ticiana Rolim.

Na pesquisa, descobriu-se que o bairro tem baixo dinamismo econômico, mas possui, em contrapartida, rico e organizado capital social. Há também muitas associações que realizam o trabalho de assistência social, mas que por si só não resolvem o problema, pois precisam de conexões que levem as pessoas com potencial empreendedor a se desenvolverem. “Então nosso papel é ajudar também nessas conexões”, explica a idealizadora da iniciativa.

A outra forma de contribuir é com a preparação de empreendedores que atuarão no mercado local de forma mais consciente do seu papel humano e cidadão, menos competitivos e mais colaborativos, pontua Ticiana.

Na prática
Tudo isso acontecerá dentro das duas linhas de atuação do negócio, chamadas de Trilha Florescer e Trilha Impactar. A primeira é voltada para a nano e micronegócios, prioritariamente para mulheres com filhos que querem ter sua atividade na sua própria casa. Fazer bolos, costurar, ter seu salão, fazer alimentos por encomenda, entre outros.

“Será uma trilha de capacitações e mentorias realizadas por nós e por alguns parceiros, com possibilidade de acesso ao microcrédito. O ponto de partida é um programa chamado Líder de Si Mesmo, desenvolvido pela Flow Desenvolvimento Integral. Antes mesmo de abordar o negócio, queremos proporcionar aos potenciais empreendedores a oportunidade de se conhecerem melhor”, sinaliza Ticiana Rolim. Na sequência, por meio de parceria com o Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (IBEF), será trabalhada a gestão das finanças pessoais e a gestão dos negócios.

Já a Trilha Impactar vai priorizar jovens de 18 a 35 anos com ideias de negócios que possam ajudar a resolver problemas sociais e/ou ambientais do bairro. Nesta frente, o Somos Um vai investir em negócios de impacto social.

Em setembro, haverá um Hackathon Social no Bom Jardim, em parceria com a Universidade de Fortaleza (Unifor). Serão selecionados 25 moradores do Grande Bom Jardim (GBJ) e 25 alunos de mestrado e doutorado da Unifor que, durante o evento, criarão ideias de negócios para resolver problemas socioambientais do GBJ. “As três melhores ideias passarão por um programa de aceleração e terão investimento do Somos Um para estruturá-las e colocá-las no mercado”, afirma a gestora.

Planejamento e expansão O Somos Um tem uma coordenação pedagógica que planeja e acompanha toda essa programação de forma articulada para que os conteúdos sejam conectados entre si, e os empreendedores possam relacionar esses saberes com sua prática do dia a dia. “Esse ciclo levará de seis meses a um ano. Nossa intenção é que esse empreendedor se torne um agente multiplicador no seu bairro, que passe a ajudar a outras pessoas a partir da sua melhoria de vida”, destaca Ticiana Rolim.

Ela acrescenta que tudo aquilo que tem como alvo a qualidade de vida das pessoas é de longo prazo. “É ilusão acreditar que qualquer programa seja instantâneo. Ainda mais no nosso caso, que compreendemos o ser humano como um todo, na sua integralidade. Então, nosso ciclo inicial deve levar aproximadamente um ano, mas, como eu disse, é inicial. Não tem prazo de validade”, descreve.

A ideia, esclarece a Diretora da C. Rolim Engenharia, é expandir para outros bairros. “Mas ainda não temos previsão. Queremos primeiro validar nossa metodologia e colher os primeiros resultados de impacto social no Bom Jardim para pensar nos próximos territórios”, frisa.

Negócio
Um dos grandes diferenciais do Somos Um é ser um negócio de impacto social, não de um projeto social. “Os negócios de impacto social são também conhecidos como Setor 2,5, uma interseção entre o setor privado e o terceiro setor. É exatamente isso que vamos abordar nas nossas frentes de trabalho”, pondera Ticiana Rolim, idealizadora da iniciativa.

Integralidade
Quando Ticiana Rolim diz que o Somos Um compreende o ser humano como um todo, em sua integralidade, ela enfatiza que, nas Trilhas Florescer e Impactar, as capacitações e as mentorias são sustentadas pela abordagem biopsicosocioespiritual. “Aprendemos essa abordagem com o Movimento de Saúde Mental e Comunitária (MSMC), presidido pelo Padre Rino Bonvini, também médico psiquiatra. Eles foram nossos parceiros desde o início do trabalho no Bom Jardim. Nessa abordagem, o ser humano integral compreende não só os cuidados com as necessidades biológicas, como também a qualidade de seus pensamentos, suas emoções e seus relacionamentos sociais”, ensina a gestora.

Inovação
Por ser um negócio de impacto social, o Somos Um é muito inovador no Ceará, garante Ticiana Rolim. Ela informa que esse conceito já está mais difundido no Sudeste. “O conceito que estamos trabalhando aqui é ainda mais amplo e mais desafiante. Não que seja inovador pela oferta de capacitações ou de microcrédito. Diversas instituições fazem isso com muita maestria. A inovação do Somos Um consiste na nossa abordagem e na visão sistêmica do ambiente empreendedor, que muitos chamam hoje de ecossistema”, detalha a idealizadora da iniciativa. “Nós Somos Um porque acreditamos que as conexões entre primeiro, segundo e terceiro setor, universidades e sociedade é que serão capazes de transformar esse mundo em lugar melhor para viver”, diz Ticiana Rolim.

Quero receber conteúdos exclusivos do Vem Empreender