OAB classifica atendimento virtual do TJCE como "ineficiente" e pede atividades presenciais

Entidade avalia ainda que avanço da imunização no Estado garante retomada in loco do Poder Judiciário

oab ceará
Legenda: OAB enviou pedido de reabertura à presidente do TJCE
Foto: JL Rosa

Em ofício enviado ao Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) nessa terça-feira (20), a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-CE) solicitou a retomada imediata das atividades presenciais do Poder Judiciário com a execução de normas de segurança sanitárias.

Para justificar o pedido, a entidade citou o avanço "a cada dia na imunização contra a Covid-19" e classificou como "ineficiente" a ferramenta disponibilizada pelo TJCE para consulta de andamentos de processos físicos ou digitais. 

"O TJCE disponibilizou uma ferramenta chamada balcão virtual. Infelizmente, esse balcão não funcionou, se mostrou ineficiente. Mesmo que fosse muito funcional, a gente sabe que essa tecnologia é um limitador, nem toda população tem acesso à internet de alta qualidade", afirmou o presidente da OAB-CE, José Erinaldo Dantas Filho, em entrevista ao Sistema Verdes Mares.

No documento endereçado à desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, presidente do TJCE, a OAB indica que o retorno presencial "atende de forma mais democrática os anseios não apenas da advocacia, mas também dos jurisdicionados, sobretudo as camadas mais pobres da sociedade, onde o acesso à internet é precário".

O Diário do Nordeste solicitou nota ao TJCE questionando se o pedido da entidade está sendo apreciado, e aguarda retorno. 

 

Quero receber conteúdos exclusivos do Seu Direito