Michelle Bolsonaro lamenta perda de liberdade como primeira-dama: 'é uma renúncia'

Durante entrevista, a primeira-dama chamou Bolsonaro de 'príncipe'

Michelle Bolsonaro ao lado do marido, Jair Bolsonaro
Legenda: Primeira-dama acompanhou presidente na programação do Dia da Independência
Foto: Alan Santos/PR

A primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, comentou a "renúncia" à própria liberdade e a ausência do marido, o presidente Jair Bolsonaro, em entrevista à jornalista Liliane Ventura. E não poupou elogios ao companheiro: "Ele é um príncipe". As informações são do jornal Extra.

A entrevista ocorreu durante a Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC, do inglês), no meio da organização das manifestações pró-Bolsonaro em 7 de setembro. Além de Michelle, participaram do evento — autointitulado "o maior encontro conservador do mundo" — ministros do presidente.

Lá, a ex-apresentadora do programa "Aqui Agora", sucesso no SBT nos anos 1990, abordou a primeira-dama em um dos intervalos da conferência, ocorrida no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília (DF). Numa das perguntas, Liliane buscou saber como Michelle tem lidado com a vida de primeira-dama — a qual, segundo a entrevistada, demanda muitas restrições.

"É uma renúncia para estar aqui. A gente perde a nossa liberdade, nós temos filhos pequenos", diz Michelle, complementando com parte do bordão de campanha de Bolsonaro: "Mas Deus está no controle sempre".

"Estamos aqui por um propósito, uma missão, e Deus vai nos ajudar a vencer", seguiu a primeira-dama.

Provações

Michelle Bolsonaro ainda ressaltou passar por provações por um propósito maior. "Eu tenho vivido isso diariamente [uma provação constante], mas eu acredito muito que Deus está no controle de todas as coisas. Então, para mim isso é o que me faz continuar, me faz acreditar que, mesmo quando a gente dá um passo para trás, alguma coisa de positivo vai acontecer".

A primeira-dama, em alusão à fala, lembrou do episódio da facada levada pelo marido ainda na corrida presidencial, em 2018. "Meu marido é um milagre. Naquele momento [da facada], eu acreditei que Deus estava no controle da vida dele, então Deus acima de tudo", asseverou.

Ausência

A ex-jornalista do SBT também aproveitou o encontro para saber como Michelle lida com a ausência do marido, que vive uma crise política institucional.

"Essa lacuna não é só dentro da minha casa. É na casa dos ministros, por isso a gente tem agora um momento de estar todo mundo junto para conversar, se distrair, chamando as esposas dos ministros também para compor o voluntariado", considera a primeira-dama. "Elas [esposas dos ministros] ficam em casa ociosas, e a gente sabe o poder que elas têm também".

No evento, Liliane abraçou a primeira-dama sem o uso de máscara facial contra a Covid-19 — item não usado por Michelle e boa parte dos presentes, que estavam aglomerados — e disse estar "orando muito" pelo casal.

Liliane Ventura ao lado de Michelle Bolsonaro
Legenda: Jornalista e primeira-dama se encontraram em evento conservador
Foto: reprodução

Michelle agradeceu o apoio e, ao respondê-la, estendeu a gratidão a fãs e eleitores do marido. "Quero agradecer a todo nosso Brasil que tem orado pelas nossas vidas, porque nós não estaríamos aqui sem a oração de vocês. Todos aqueles que confiam no Brasil, no trabalho do presidente, no trabalho dos ministros, e é isso. Com fé e força a gente vai vencer".

A jornalista, mais uma vez, não guardou elogios e chamou a primeira-dama de virtuosa, considerando que Bolsonaro jamais "encontraria uma mulher melhor". "Mas ele é um príncipe também", replicou ela, enaltecendo o marido.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil

Assuntos Relacionados