Bebê que tomou vacina contra Covid-19 no lugar de pentavalente em SP tem convulsões, diz família

Outra criança, de quatro meses, que também tomou o imunobiológico errado, continua com febre alta e deve ficar internada por mais uma semana

Profissional de saúde segurando seringa com vacina contra a Covid-19
Legenda: A técnica de enfermagem responsável pelo caso afirmou que confundiu os frascos, porque eles são parecidos. Ela foi afastada da sala de procedimentos injetáveis até a apuração e verificação das providências que serão tomadas
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A bebê de dois meses que recebeu o imunizante da Pfizer contra a Covid-19 no lugar da vacina pentavalente em Sorocaba, no interior de São Paulo, na última quinta-feira (2), teve convulsões e passará por exames nesta semana para identificar a causa das crises. As informações foram repassadas pela família ao G1.

Outra criança, de quatro meses, que também tomou o imunobiológico errado, continua com febre alta e deve ficar internada por mais uma semana, usando antibiótico por meio de um cateter.

De acordo com a Secretaria de Saúde, tanto a menina quanto o menino receberiam a aplicação da pentavalente, que protege contra diarreia, tétano, coqueluche, hepatite B e contra uma bactéria responsável por infecções no nariz, meninge e garganta. Mas eles foram vacinadas contra a Covid-19.

Técnica de enfermagem foi afastada

A técnica de enfermagem que fez a aplicação foi afastada da sala de procedimentos injetáveis até a apuração e verificação das providências que serão tomadas.

A Prefeitura abriu um procedimento interno para apurar a responsabilidade da profissional de saúde envolvida no caso.

Também segundo a Secretaria da Saúde, a pasta entrou em contato com o Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo, com o Ministério da Saúde e a fabricante da vacina, que relataram situações parecidas em outros lugares, com sintoma de febre apresentado.

Recomendação

Os órgãos orientaram que as crianças fiquem em observação de dez a 15 dias. Um dos bebês apresentou vômito e irritabilidade, além de febre.

Embora estejam hospitalizadas, as duas crianças não precisaram ser medicadas. Elas receberam soro na sexta-feira (3) e conseguiram tomar leite normalmente. A menina e o menino passarão por um teste de sorologia e, depois, receberão a dose correta da pentavalente.

Profissional alega que confundiu frascos

Conforme o diretor clínico da unidade de saúde onde os dois estão internados, foi a primeira vez que o hospital recebeu um caso de bebês que receberam imunizantes contra a Covid-19 por engano.

O secretário de Saúde, Vinicius Rodrigues, disse que a equipe médica descobriu o erro um dia depois da aplicação, durante a checagem ao estoque de vacinas.

Na ocasião, a técnica de enfermagem responsável pelo caso afirmou que confundiu os frascos, porque eles são parecidos.

Pfizer

A Pfizer já informou que pretende pedir autorização para o uso do imunizante em bebês acima dos seis meses nos Estados Unidos.

No Brasil, a fabricante é a única autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a ser usada em adolescentes a partir de 12 anos.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil