Navio que pegou fogo com carros de luxo afunda no Oceano Atlântico

A embarcação transportava 3.965 veículos, avaliados em pelo menos R$ 700 milhões

Navio Felicity Ace pegando fogo com carros de luxo
Legenda: O Felicity Ace era aproximadamente do tamanho de três campos de futebol
Foto: reprodução/Facebook

O navio cargueiro chamado Felicity Ace, atingindo por um incêndio ao transportar 3.965 carros de luxo, afundou no Oceano Atlântico nessa terça-feira (1º). Conforme as Forças Armadas portuguesas, a embarcação naufragou após perder a estabilidade ao ser rebocada.

O veículo, que possuía bandeira do Panamá, transportava Porshes, Lamborghinis e Bentleys para os Estados Unidos, após sair do porto alemão de Emden. O valor da carga estava avaliada em pelo menos US$ 155 milhões — equivalente a mais de R$ 700 milhões —, conforme o jornal O Globo.

O Felicity Ace pegou fogo no último dia 16 de fevereiro. Os 22 tripulantes a bordo foram resgatados e trazidos para o continente em segurança, conforme as autoridades do país europeu. 

Dos 3.965 veículos que estavam sendo transportados pela embarcação, 1.100 eram da Porsche e 110 da Bently. A Lamborghinis não quis divulgar o número exato de carros da marca que estavam no Felicity Ace.  

Forças Armadas monitoram destroços

O reboque do navio foi iniciado pelos militares portugueses na última quinta-feira (24), mas, durante o percurso, a embarcação afundou a cerca de 46 quilômetros fora do limite da Zona Econômica e Exclusiva de Portugal, em uma área onde a profundidade do mar é em torno de 3.000 metros

Após naufragar, as Forças Armadas registraram alguns destroços no local e uma pequena mancha de resíduos oleosos. A Direção de Combate à Poluição da Autoridade Marítima Nacional e pela Agência Europeia da Segurança Marítima (EMSA) monitorou a área, e rebocadores usaram jatos de água para dispersar o líquido.

Uma aeronave da Força Aérea e a Marinha, através do Instituto Hidrográfico, acompanhavam a situação, nessa terça-feira, para conter possíveis poluições provocadas pelo naufrágio.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o mundo