Covid-19 pode atacar diretamente sistema hormonal, apontam pesquisadores alemães

A doença pode afetar glândulas adrenais, conforme pesquisa da Universidade de Dresden, na Alemanha; entenda

Vírus
Legenda: Estudo foi publicado na revista médica Lancet
Foto: Divulgação

Um estudo alemão indica que a Covid-19 pode afetar o sistema hormonal e, consequentemente, retardar a recuperação de pacientes graves. Pesquisadores encontraram evidências de que o vírus pode afetar glândulas adrenais — responsáveis pela liberação de hormônios na corrente sanguínea. 

O órgão também produz a testosterona, cortisol, adrenalina e noradrenalina. O estudo foi feito por estudiosos da Universidade de Dresden, na Alemanha, e foi publicado na revista Lancet. Conforme publicação, os cientistas identificaram proteínas e material genético do Sars-CoV-2 nas glândulas adrenais de vítimas da Covid-19.  

Estudo

Foram analisadas 40 amostras, na Alemanha e Suíça. Destas, os pesquisadores viram que 53% tinham sinais do vírus.

Segundo a pesquisa, o impacto do coronavírus nestas glândulas endócrinas pode ser o motivo para a lenta recuperação de pessoas acometidas pela doença. Até então, não se sabia se essa reação era um ataque direto da infecção da Covid-19 ou da inflamação generaliza provocada pelo vírus, chamada de sepse. 

Outro ponto-chave é que são as glândulas adrenais as principais fontes dos hormônios glicocorticóides, que enfrentam a sepse.

Segundo o pesquisador Waldemar Kanczkowski, a hipótese do ataque direto era elevada porque as glândulas adrenais são alvos de ataques de bactérias e vírus