Os desafios de Marquinhos Santos no Ceará e o calendário alvinegro de jogos em 2022

O técnico busca a primeira vitória sob o comando do novo clube

Marquinhos Santos com semblante sério em treino do Ceará
Legenda: O técnico Marquinhos Santos soma três jogos no comando do Ceará
Foto: divulgação / Ceará

O técnico Marquinhos Santos está em início de trabalho no Ceará. A missão era árdua: substituir um processo consolidado com Dorival Júnior. A ausência de vitória pesa, mas a amostragem é curta. Até agora, dois empates (Atlético-MG e Cuiabá) e uma derrota (Fortaleza).

No cenário de partidas, a Série A do Brasileiro e Copa do Brasil. Tudo somado ao baixo intervalo entre os eventos, o que dificulta os treinos, e a ausência de destaques, como o atacante Stiven Mendoza.

Marquinhos Santos no Ceará

  1. 15.06 - Ceará 0x0 Atlético-MG | Série A
  2. 18.06 - Cuiabá 0x0 Ceará | Série A
  3. 22.06 - Fortaleza 2x0 Ceará | Copa do Brasil

Assim, o novo treinador chega com desafios e a necessidade de reação imediata. O tempo urge no atual contexto da temporada, com decisões pela frente no calendário e a ansiedade do torcedor.

Calendário de jogos

A comissão técnica ainda não encontrou a melhor forma de jogo para o Ceará, mas tem uma sequência de decisões pela frente envolvendo as competições restantes do calendário: Série A, Copa do Brasil e Sul-Americana. Na disputa, duas são eliminatórias e uma em pontos corridos.

Marquinhos Santos conversa com a comissão técnica em treino
Legenda: Marquinhos Santos busca a melhor formação no Ceará junto da comissão técnica
Foto: Thiago Gadelha / SVM

Nos objetivos de 2022, é preciso reconhecer quais as metas principais e administrar o desgaste do elenco. A partida de domingo (26) contra o Atlético-GO deve ser tratada como final no Campeonato Brasileiro: a distância para a zona de rebaixamento é de só dois pontos, a mesma para o G-8.

Na quarta-feira (29), o primeiro confronto diante do The Strongest-BOL pelo sonho internacional. Na Bolívia, exige estratégia e uma logística mais arrojada para o grupo alvinegro. Na projeção, a médio prazo, o retorno da Copa do Brasil, onde deve reverter uma derrota por 2 a 0 no Clássico-Rei.

Sequência do Ceará em 2022

  • 26.06 - Ceará x Atlético-GO | Série A
  • 29.06 - The Strongest-BOL x Ceará | Copa Sul-Americana
  • 02.07 - Ceará x Internacional | Série A
  • 06.07 - Ceará x The Strongest-BOL | Copa Sul-Americana
  • 09.07 - Fluminense x Ceará | Série A
  • 13.07 - Ceará x Fortaleza | Copa do Brasil

Produção ofensiva

Na estreia, Marquinhos Santos viu Mendoza se lesionar no 1º tempo e empatou com o Atlético-MG sem gols. Contra o Cuiabá, não teve Mendoza e Vina no 0x0, No Clássico-Rei, Mendoza seguiu no DM. A dupla lidera tecnicamente o ataque e a criação do Vovô, são ausências significativas.

Em três jogos, o time não conseguiu balançar as redes. A ausência é somada ao baixo número de finalizações na meta adversária. Por isso, as soluções devem surgir. Sem um ponta veloz, a equipe perdeu amplitude.

Nós precisamos evoluir, melhorar. Nesse quesito são 3 jogos sem fazer gols, mas é só o trabalho. Nesse pouco tempo que temos, precisamos saber conduzir bem para não perder mais atletas. São três treinos que eu dei, cada um entre 15 e 20 minutos. No quesito da finalização, precisamos melhorar para transformar o volume, a posse de bola, em oportunidade de gol.
Marquinhos Santos
Técnico do Ceará

Finalizações do Ceará com Marquinhos Santos

  1. Ceará 0x0 Atlético-MG - Finalizações: 16 | Chutes no gol: 3
  2. Cuiabá 0x0 Ceará - Finalizações: 9 | Chutes no gol: 1
  3. Fortaleza 2x0 Ceará - Finalizações: 12 | Chutes no gol: 4

Mendoza em partida com camisa do Ceará
Legenda: Mendoza sentiu a coxa no 1º tempo contra o Atlético (MG) e não enfrenta o Cuiabá
Foto: Divulgação/Ceará SC

Esquema tático

O momento é de transição em Porangabuçu. O ano foi iniciado com Tiago Nunes, que participou do aval de mais contratações, e tinha o esquema 4-1-3-2. Quando Dorival Júnior assumiu, alterou para 4-3-3 e 4-3-2-1. Marquinhos também possui ideias, mas optou por manter o último estilo.

Nas últimos jogos, o Ceará apresentou organização e controle da posse no início, mas dificuldade para manter a intensidade nos 90 minutos, quando as substituições são necessárias. O conhecimento das características do elenco é crucial para a evolução do trabalho e as mudanças.

Eu acredito nos meus comandados, neste grupo. Acho que se teve uma derrota, o erro estratégico é meu. Os atletas se doaram, se propuseram a treinar em pouco tempo, e deu certo contra o Atlético-MG e Cuiabá, então os atletas estão buscando e estão indignados com a derrota.
Marquinhos Santos
Técnico do Ceará

A formação com três volantes potencializou Mendoza, que vive a fase mais artilheira da carreira em 2022. Sem o atleta, as variações podem surgir para novas alternativas coletivas e individuais.