Tóquio tira tocha dos Jogos Olímpicos das ruas e impõe novas restrições por causa da pandemia

A cerimônia de abertura do evento está marcada para o próximo dia 23 de julho

Convidados participam do revezamento da tocha olímpica de Tóquio
Legenda: O tradicional revezamento da tocha olímpica recebeu regras mais rígidas no Japão
Foto: Philip Fong / AFP

A Prefeitura de Tóquio e o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos decidiram adotar uma série de medidas restritivas para conter a expansão do novo coronavírus na cidade. A primeira consequência foi retirar o revezamento da tocha olímpica das ruas. Haverá normas mais rigorosas também na cerimônia de abertura, marcada para o próximo dia 23 de julho.

O revezamento da tocha foi retirado das vias por praticamente todo o período de duas semanas em que o símbolo ficará em Tóquio. Apenas pequenas ilhas terão permissão de público. Como forma de celebrar a chegada da chama à cidade, haverá uma cerimônia na sexta-feira (9).

Novas medidas

Outras medidas podem ser adotadas pelo governo japonês. Segundo o diário Asahi Shimbun, a cerimônia de abertura pode ser restringida a autoridades, membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) e patrocinadores. A decisão sobre a presença de público em geral será tomada até quinta (8), em reunião entre o Governo Federal, a Prefeitura e o Comitê Organizador.

Por enquanto, a regra estabelecida é que os eventos olímpicos terão a presença de 10 mil torcedores ou 50% da capacidade do estádio. Fãs estrangeiros já estão impedidos de assistir às competições. Essa decisão tinha sido tomada quando o estado de emergência foi suspenso no mês passado. Agora, é possível que a restrição seja ainda mais pesada.

Outra preocupação são as provas de rua, como a maratona e a marcha atlética. Por serem gratuitas, atraem multidões para acompanhar os competidores. Por isso, os organizadores pedem que o público fique longe desses eventos, que ocorrerão em Sapporo. A cidade, capital da ilha de Hokkaido, no norte do Japão, permanece em estado de emergência.

Pandemia em Tóquio

Nesta terça (6), Tóquio registrou média móvel de 586 novos casos diários. Foi o 17º dia seguido em que a média móvel de infectados aumentou. Em todo o Japão, a pandemia já infectou 808 mil e matou 14.812 pessoas. Os dados são da Universidade Johns Hopkins.

A vacinação, por outro lado, foi acelerada nos últimos dias. Segundo o site Our World in Data, estão totalmente imunizados 14,5% dos japoneses. Outros 25,8% receberam ao menos a primeira dose. Como comparação, o Brasil está com 13,2% da população imunizada, com 37,4% já tendo recebido a dose inicial.

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte