Grêmio planeja maior venda da história do clube com cearense Éverton

"Vou fazer o maior negócio do Grêmio de todos os tempos", diz o presidente do clube sobre a transação

Legenda: Com 50% da fatia do atleta, clube gaúcho planeja faturar no mínimo R$ 40 milhões com a venda
Foto: Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Esqueça Luan, Tardelli, Geromel ou Kannemann. A estrela do Grêmio pós-Copa América é o cearense Éverton 'Cebolinha'. O destaque na seleção brasileira colocou o atacante ainda mais em evidência no mercado internacional. Nos corredores da Arena, já se sabe que haverá propostas pelo jogador e que a saída é muito provável. Dirigentes do clube tratam o adeus como iminente, uma questão de dias. O presidente do clube, Romildo Bolzan, já sonha com a venda, inclusive.

>Éverton já é o maior cearense da história da Seleção Brasileira
>Campeão e destaque, Éverton mostra lado família em comemoração e redes sociais

"Meu desejo é que (Everton) fique. Mas eu nunca vivi um momento como esse. Porque a torcida do Grêmio já está acostumada com a ideia de vendê-lo. Sabe qual é o grande debate desse negócio? Quanto o Grêmio vai ganhar. Eu vou botar o dedo na moleira do comprador e vou fazer o maior negócio do Grêmio de todos os tempos", disse o cartola, durante um evento em cidade do interior do Rio Grande do Sul, sendo gravado em vídeo que se espalhou na internet.

A saída, contudo, não é tão simples. Éverton completou 23 anos em março, e o Grêmio detém 50% dos direitos econômicos - a outra metade está dividida entre Fortaleza e empresários. A ideia do clube gaúcho é obter 40 milhões de euros pela sua fatia. O valor da operação, portanto, precisa ser maior e é visto como raro no mercado, pela idade de Éverton e pela disposição das peças no tabuleiro de transferências - quadro que pode mudar com a situação de Neymar no Paris Saint-Germain (PSG).

Legenda: Atacante foi o artilheiro da Copa América ao lado de Paolo Guerrero e virou peça fundamental no setor ofensivo brasileiro após lesão de Neymar
Foto: Foto: Nelson Almeida/AFP

Clubes da Inglaterra, França e Itália observam Éverton há tempos. O Manchester City já admitiu ter relatório do jogador, mas nunca acenou com ofertas. No leste europeu, times da Rússia e Ucrânia possuem fôlego financeiro para apresentar proposta. Mas a operação não interessa ao estafe do jogador, que prefere aguardar oportunidade em ligas maiores.

Até que alguém apareça com o dinheiro, Éverton segue no Grêmio. E o clube gaúcho conta com ele para abrir vantagem diante do Bahia, nesta quarta-feira (10), pela Copa do Brasil. E onde mais for possível. O atacante, inclusive, voltou a Porto Alegre com esquema especial para reforçar o elenco que se prepara para o jogo contra o Bahia. O pano de fundo da agenda e da badalação é o futuro indefinido do camisa 11.

O cearense volta ao time gaúcho depois de 39 dias com a seleção brasileira. O atacante se apresentou na Granja Comary como reserva de Neymar e voltou a Porto Alegre como xodó da torcida verde e amarela.


Categorias Relacionadas