Eu tenho um sonho: skatista cearense Lucas Rabelo planeja "abrir portas" para novos talentos

Esperança de mais títulos para o Ceará, atleta fala sobre já ser uma referência para os mais jogos e projeta desenvolver projetos futuros no Nordeste

Skatista cearense Lucas Rabelo tem um futuro brilhante pela frente
Legenda: Skatista cearense Lucas Rabelo tem um futuro brilhante pela frente
Foto: Arquivo pessoal

Perto de completar 23 anos, com muitas pistas e manobras pela frente, o jovem skatista cearense Lucas Rabelo já pensa grande e nos planos não estão apenas novos títulos para a galeria e participação nas Olimpíadas de Paris (2024), mas ajudar a abrir portas para novos talentos. Rabelo foi entrevistado pelo Diário do Nordeste para o especial "Eu tenho um sonho".

A história de superação do atleta nordestino já foi contada por aqui, com início no skate no bairro Pirambu, em Fortaleza, e depois mudança para Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, ainda muito novo. Precisou convencer a família sobre o sonho de andar sobre um shape e quatro rodas. É exatamente isso que move Lucas: ele tem um sonho, e um sonho grande.

"Obviamente pretendo estar nas Olimpíadas. Vou dar o meu melhor para isso, com certeza. Ojetivo muito grande a ser cumprido. E acredito que eu tenha skate e cabeça para estar lá. Mas meu plano é sempre poder andar de skate, me divertir e ajudar o próximo. Tenho plano de ajudar as pessoas. Independentemente do que você é, o que você come, onde você mora. Isso não quer dizer nada. Se você tem potencial, se dedicar... Quero poder ter essa chance de dar oportunidade para as pessoas, como me deram oportunidade para eu sair de onde eu saí".
Lucas Rabelo
Skatista

 

Abrir portas

 

lucas rabelo comemora título do STU Open Rio
Legenda: Rabelo encaixa excelentes manobras e leva o título do STU Open Rio
Foto: Marcello Zambrana

O skate no pé o ajudou a conquistar o próprio conforto, da família e de amigos, e hoje, como uma inspiração para a garotada, espera se fazer "porta" para novos talentos. "É gratificante demais saber que a galera se inspira em mim. Eu tento usar isso como portas para as pessoas que se inspiram em mim. Acredito que o trabalho que fiz e tô fazendo é importante, então eu consigo apresentar isso para as pessoas. Ela tá escutando que você pode alcançar seus objetivos, e vindo de uma pessoa que você admira", explica.

Depois de viagens pelo Brasil e pelo Mundo, quando retorna às origens, no Pirambu, Rabelo percebe que recebe olhos admirados, falam no nome dele, buscam inspiração nas manobras, cada vez mais diferenciadas.

"Tento pegar essa oportunidade de carinho que eles tem por mim e transformar em força e identificação pra eles. É o seu nome, então obviamente você tem que cuidar tudo que você faz, fala, mas eu sempre tento mostrar o que realmente sou. Eu não tento me passar por outra pessoa para tentar agradar. Realmente é isso. E acredito que as pessoas, quando veem isso, ficam felizes em saber que não tem coisa fake".

Projetos no Nordeste

 

Lucas Rabelo anda de skate no Pirambu
Legenda: Lucas Rabelo anda de skate no Pirambu
Foto: Kid Júnior

Entre os sonhos nutridos e fortalecidos por Lucas Rabelo está a possibilidade de, ali à frente, conseguir montar um projeto para desenvolver talentos no Nordeste, abrir oportunidades às pessoas, como teve quando ainda era meninote na periferia de Fortaleza. Mudou radicalmente de ares, transferindo-se para o Sul do país e iniciando uma trajetória já vencedora no esporte.

Sobre encabeçar algo maior no futuro, a resposta do jovem atleta é rápida: "sem dúvida". "Eu falo para os meus amigos: 'você tem que sair daqui'. É um lugar que a gente ama, maravilhoso, temos amigos, família, mas a gente precisa conquistar o nosso sonho, sair de casa, sair do conforto para realizar o sonho. E eles falam: 'ah, não tem condições, não tenho dinheiro'. E eu falo: 'infelizmente, no momento não posso ajudar todo mundo, mas futuramente eu vou fazer uma coisa para o Nordeste, quero levar algo para o Nordeste, abrir a oportunidade para as pessoas", planeja o cearense.

"Um projeto, talvez, desenvolver talentos e mostrar que as portas estão abertas e que a gente só tem que abrir a cabeça e batalhar. Quando a gente chega no nosso conforto é difícil sair disso, então se a gente tá sempre lembrando que o conforto é bom, mas que a gente precisa batalhar para atingir nossos objetivos, que as pessoas consigam enxergar isso."
Lucas Rabelo
Skatista

Veja outros tópicos da entrevista

Lucas Rabelo e amigos de bairro
Legenda: Lucas Rabelo e amigos de bairro
Foto: Kid Júnior

Orgulho da caminhada

"Eu sabia que não ia ser fácil. Eu sempre soube que a gente precisa abrir mão de coisas para viver nosso sonho. Eu sabia que tava abrindo mão da minha cidade, do meu bairro, por um sonho. E com certeza não foi nada fácil, sair do conforto para buscar um sonho. Talvez possa ser o sonho que eu tava imaginando, então me faz muito orgulhoso de mim. Acredito que todo esforço vale a pena. Tem que fazer acontecer. Eu sou um cara que não gosta muito de depender das pessoas. Tenho foco, tenho objetivo, penso em diversas possibilidades de conquistar. Gosto de me ver bem e se eu não tiver bem as pessoas que gostam de mim, me admiram não vão estar bem também. Então, eu sou orgulhoso de poder ter tomado as decisões que tomei, com todo o suporte que eu tive, obviamente".

Compromisso do sonho

"A partir do momento que tu já sabe que tem um sonho, tu já tem um compromisso. tem que estar disposto para encarar o mundo pra isso. um conselho que dou é: vai firme. Tem que buscar sua evolução como pessoa e como profissional, batalhe. Dificuldades todo mundo tem. A gente achar que tá tudo maravilhoso, não vai estar tudo maravilhoso, alguma coisa vai aparecer no caminho e a gente não pode desanimar. Tem que ir firme, batalhando e acreditando no trabalho que você tá fazendo. Conversa com alguém, por mais que seja difícil se abrir para os outros, você consegue escutar um pouco, por mais que não concorde, mas você tá escutando a opinião de outra pessoa, que pode te ajudar na tua evolução. É batalhar forte e botar o pé no chão, nunca esquecer das origens e fazer acontecer da maneira que, teoricamente, é a certa".

Ajudar o próximo

"Eu já realizei muitos sonhos. O meu sonho era dar conforto para minha família, um conforto para meus amigos, as pessoas que estão ao redor. E graças a Deus hoje tenho uma condição que posso levar meus amigos para a pizzaria, comer o que a gente quiser. Posso levar minha família para viajar comigo, tirar férias. Dar para as pessoas que amo, para as pessoas que conheço a felicidade e ter momentos. Minha vida é corrida. Tenho pouco tempo com minha família e meus amigos. Então tento aproveitar esse pouco tempo. Tenho condições, vamos aproveitar... Não é só questão de dinheiro, mas de caráter. Às vezes alguém tá precisando de um shape, uma roda. Tô sempre indo e dando pra galera. Às vezes escondo um shape, alguma coisa, aí posto (redes sociais). Hoje mesmo fiz isso. Tinha um shape no meu carro. Aguém tá precisando de um shape. Então vou deixar nessa pista, vou fazer uma foto e vou dizer que tá aqui para a galera poder pegar. É mais isso, poder ajudar".

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte