Ceará empata com São Paulo no Morumbi e chega ao 12° jogo sem vencer como visitante na Série A

Com o ponto conquistando no empate com os paulistas, a equipe de Tiago Nunes chegou aos 30 pontos, ocupando a 14ª colocação

Legenda: Ceará e são Paulo empataram em 1 a 1 nesta quinta-feira (14) pela 26ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro
Foto: Felipe Santos / Ceará SC

Ceará empatou com o São Paulo, em 1 a 1, nesta quarta-feira (14), no Estádio do Morumbi, pela 26ª rodada da Série A do Campeonato BrasileiroFabinho, pelo lado alvinegro, e Calleri, pelo lado tricolor, anotaram os gols da partida.

O resultado manteve um incômodo jejum do Ceará na Série A: em 12 partidas atuando como visitante, a equipe alvinegra não venceu nenhuma, acumulando sete empates e seis derrotas.

Com o ponto conquistando no empate com os paulistas, a equipe de Tiago Nunes chegou aos 30 pontos, ocupando a 14ª colocação. O São Paulo, por sua vez, ocupa a 13ª posição, com 31.

O jogo

Necessitando da vitória para se distanciar da zona de rebaixamento, o Ceará mudou a escalação diante do São Paulo e adotou novamente a postura reativa, tendo como principal característica a saída em transição rápida.

Entretanto, faltou organização, principalmente no meio-campo, para um melhor desempenho do Alvinegro de Porangabuçu no 1° tempo. Ao longo da etapa inicial, o São Paulo criou mais oportunidades de gols, mas viu o Ceará abrir o placar, com Fabinho, e quase ampliar com Cléber.

Logo nos minutos inicias, Igor Gomes, em duas oportunidades, assustou o goleiro Richard. Primeiro, aos 2 minutos, o meia finalizou colocado, de fora da área, e obrigou o arqueiro a se esticar para defender. Aos 18, acertou a trave do Ceará, após aproveitar a bobeada defensiva da equipe alvinegra.

A resposta do Ceará aconteceu de maneira esporádica na partida. Sem compactação e organização ofensiva, a equipe não conseguia imprimir ritmo e criar chances de gols. Kelvyn, aos 11 minutos, em jogada trabalhada de lateral, acertou um chute no ângulo, mas Volpi defendeu. Aos 23, Fabinho aproveitou o bate e rebate na área e finalizou sem chances para o arqueiro tricolor.

Em desvantagem no placar, o São Paulo se lançou ao ataque e acumulou chances claras desperdiçadas. Aos 26 minutos, Benítez arriscou da entrada da área e Richard defendeu. Na cobrança de escanteio, Calleri mandou sobre o gol.

Minutos depois foi a vez de Luciano acumular chances desperdiçadas. Aos 28 minutos, após receber passe de Benítez na direita, o atacante finalizou para fora. Aos 40, o camisa 11 acertou a trave de Richard e no rebote foi travado pela defesa e pelo arqueiro alvinegro. Aos 42, nova oportunidade e nova finalização para fora, estando cara a cara com o camisa 91 do Ceará.

Nos acréscimos, foi a vez do Alvinegro responder. Após cruzamento de Vina, Cléber cabeceou e Volpi salvou em cima da linha. A bola ainda bateu na trave. O árbitro escutou o VAR, mas sem imagem conclusiva, permaneceu a decisão de campo.

Estatísticas do 1° tempo

  • Posse de bola: 68% (SAO) x 32% (CEA)
  • Finalizações: 13 (SAO) x 6 (CEA)
  • Escanteios: 6 (SAO) x 6 (CEA)
  • Cartões amarelos: 1 (SAO) x 2 (CEA)
  • Desarmes: 7 (SAO) x 4 (CEA)
  • Interceptações: 1 (SAO) x 4 (CEA)
  • Cortes: 10 (SAO) x 18 (CEA)

Legenda: Ceará chegou ao 12° jogo sem vitória como visitante na temporada 2021 da Série A do Campeonato Brasileiro
Foto: Felipe Santos / Ceará SC

Segundo tempo

A pressão imposta pelos paulistas permaneceu durante o início do 2° tempo. Logo no primeiro minuto, Luciano arriscou de fora da área e Richard defendeu.

O Ceará, por sua vez, respondeu com Cléber. O atacante recebeu de Kelvyn, na área, e bateu em cima de Tiago Volpi, desperdiçando uma grande oportunidade.

E o ditado "quem não faz, leva!" puniu o Ceará. Aos 6 minutos, Calleri aproveitou a falha de Luiz Otávio e Richard e empatou a partida para o São Paulo.

Em busca da vitória, a equipe de Rogério Ceni se manteve presente no campo de ataque. Luciano, aos 11 minutos, parou em Richard. Aos 17, cabeceou para fora, próximo ao gol do Ceará.

A resposta do Ceará aconteceu com Cléber, aos 21, finalizando mal e para fora, e com Erick, aos 27, arrematando de fora da área no ângulo de Volpi, obrigando o arqueiro paulista a se esticar para defender e salvar o São Paulo.

As equipes permanaceram disputando em campo, buscando alternativas ofensivas, mas não conseguiram tirar a igualdade do marcador.

Estatísticas gerais da partida

  • Posse de bola: 64% (SAO) x 36% (CEA)
  • Finalizações: 23 (SAO) x 12 (CEA)
  • Escanteios: 10 (SAO) x 10 (CEA)
  • Faltas: 18 (SAO) x 14 (CEA)
  • Cartões amarelos: 3 (SAO) x 3 (CEA)
  • Desarmes: 14 (SAO) x 12 (CEA)
  • Interceptações: 4 (SAO) x 9 (CEA)
  • Cortes: 16 (SAO) x 29 (CEA)
Quero receber conteúdos exclusivos de esporte