CBF e clubes decidem adiar a volta do público no Brasileirão e se posicionam contra Flamengo

A medida ocorreu durante reunião dos participantes da Série A nesta quarta-feira (8)

foto do estádio do maracanã vazio
Legenda: O Estadio do Maracanã será um dos palcos para os jogos da competição
Foto: Yasuyoshi Chiba / AFP

Os clubes da Série A do Brasileiro, com exceção do Flamengo, participaram de uma reunião nesta quarta-feira (8) e decidiram pela manutenção da ausência de público no torneio. O encontro foi realizado junto de membros da CBF e teve retorno agendado para o dia 28 de setembro, segundo informação do ge.

No encontro, os 19 times, incluindo Ceará e Fortaleza, optaram por entrar com ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para derrubar a autorização do Flamengo de ter público nos jogos. Vale ressaltar que a Prefeitura do Rio de Janeiro também liberou a presença de torcedores em três partidas da equipe durante setembro, com uma rodada do Brasileirão na lista.

Através de nota oficial, a diretoria da equipe carioca ressaltou que "não cabe aos clubes ou à CBF" definir sobre essa temática. O posicionamento dos envolvidos na reunião é que o retorno das torcidas deve existir ao mesmo tempo para todos os participantes da competição. Em 2021, o Brasileirão ainda não teve público por conta dos protocolos contra a pandemia de Covid-19.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte