Buiú celebra gol marcado contra Caucaia e ressalta trabalho diário: "treinando forte e me dedicando"

Atleta, de 25 anos, é cria das categorias de base do Ceará

Legenda: Atleta revelou gratidão ao Ceará e destacou mudança de postura como fundamental para retornar ao clube em 2020
Foto: Marcelo Vidal / Ceará SC

Cria das categorias de base do Ceará, o lateral-direito Buiú vem conquistando seu espaço dentro do elenco alvinegro. No último domingo (9), o atleta marcou o quinto gol do Vovô diante do Caucaia, na vitória por 6 a 1, pelo Campeonato Cearense. O tento marcado, no entanto, não foi o primeiro com a camisa do Ceará. Em entrevista coletiva nesta segunda-feira (10), Buiú relembrou o gol marcado contra o Guarany de Sobral, em 2016, mas garantiu que seu segundo gol pelo Alvinegro de Porangabuçu é especial e coroa o trabalho desenvolvido pelo atleta.

“O primeiro gol é sempre histórico na vida de um jogador profissional. E o meu primeiro gol ficou marcado não somente pelo gol, mas pela minha comemoração, no calor do jogo, subindo no alambrado do PV e depois ser expulso. Foi um dia que ficou marcado na minha história. O meu segundo gol também é muito especial, venho batalhando, venho treinando forte e me dedicando e fui coroado com esse gol. Tem sido um ano diferente para mim, espetacular, e espero seguir fazendo mais gols.”
Buiú
Lateral-direito do Ceará

Após rodar por alguns clubes do Brasil, entre eles Joinville, Bragantino e Santo André, Buiú retornou ao Ceará na temporada passada, em 2020, para integrar o grupo de aspirantes do clube. Defendendo o Sub-23, o lateral-direito conquistou o Campeonato Brasileiro da categoria e foi integrado ao profissional nesta temporada. Para o atleta, de 25 anos, a mudança de postura foi fundamental para que o retorno ao Alvinegro de Porangabuçu acontecesse.

“Algumas situações particulares, em termos de empresários, me fizeram não continuar aqui (no Ceará). Mas, para que eu voltasse, teve que ter uma mudança. Se o Ceará me trouxe de volta é porque eu mudei, porque se eu fosse o mesmo moleque de 2016, o clube não me contraria, por ser um menino indisciplinado. Minha mudança começou em 2017, quando eu estive no Joinville, me casei, construí minha família. Sou muito grato ao Ceará por me dar essa oportunidade de voltar para cá, de abrir as portas e acreditar no meu potencial. Estou aqui para fazer história e esse é o Buiú que vocês estão vendo hoje, um cara mais dedicado e profissional.”

Veja coletiva na íntegra:

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte