Análise: Fortaleza mostra sua melhor versão no triunfo contra o Internacional

Mesmo desfalcado, o líder Internacional impôs seu jogo rápido na troca de passes, mas esbarrou em uma defesa tricolor muito bem postada. Resultado deixa Leão tranquilo na competição

Legenda: Meia Felipe aproveitou rebote para emendar um belo chute de fora da área e decretar a vitória tricolor
Foto: THIAGO GADELHA

Saber sofrer é um atributo necessário para ter sucesso no Campeonato Brasileiro. Em campo, uma equipe nunca terá o controle total de um jogo. E o Fortaleza entende perfeitamente como e quando administrar esse ritmo, como demonstrou na vitória por 1 a 0 contra o líder Internacional, nesse sábado (19), na Arena Castelão.

A expectativa antes do começo era de um Colorado com maior posse de bola e comandando as ações a partir da faixa central. A equipe de Coudet tinha alguns desfalques importantes (Thiago Galhardo, Victor Cuesta, Peglow, Bruno Praxedes), mas tentou manter um padrão de jogo que o time de Rogério Ceni soube suportar com segurança.

>Veja entrevista de Rogério Ceni após a vitória 

Legenda: Romarinho foi bem marcado pela defesa colorada
Foto: Thiago Gadelha

Explorar os contragolpes e os rebotes da 2ª bola foram estratégias tricolores eficientes na temporada passada, e o Leão as usou para abrir a vantagem contra um oponente ansioso diante de um bloco defensivo organizado. O gol de Felipe deu o 1º triunfo do Leão com menos posse de bola (41%) neste Brasileiro. As 12 finalizações (3 no gol) refletem a consciência de uma equipe inferior tecnicamente, mas que soube ser superior mentalmente.

Ouça o FortalezaCast

Powered by RedCircle

Após abrir o marcador, com um chutaço de fora da área de Felipe, o ritmo do Fortaleza não caiu. Pressão na saída de bola colorada e manutenção da posse no campo ofensivo, ainda mais com as entradas de Fragapane e Yuri César no 2º tempo.

A vitória tranquiliza o Tricolor na tabela (8ª posição com 15 pontos) e aumenta a confiança do grupo, que terá uma semana antes de enfrentar o Santos, domingo (27).

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte